Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus pode ter sido transmitido por sopa de morcego e carne de cobra

Os animais são vendidos vivos na China e consumidos como iguaria

Por Da Redação - Atualizado em 23 jan 2020, 14h47 - Publicado em 23 jan 2020, 13h41

Um estudo publicado no Journal of Medical Virology indicou que a nova cepa do coronavírus que surgiu em Wuhan, na China, e infectou mais de 600 pessoas, pode ter sido transmitida para o homem pela carne de cobra e de morcego. A cobra é um predador do morcego e a carne de ambos é consumida na China.

A equipe de cientistas comparou o genoma de cinco amostras do novo vírus com 217 vírus parecidos coletados em várias espécies. A conclusão é que uma proteína do vírus teria sido alterada de forma a se ligar aos receptores das células hospedeiras de uma espécie de cobra e de morcego. As espécies de cobra e morcego que seriam possíveis hospedeiras não foram especificadas pelo estudo.

A cobra e morcego são iguarias na China. O morcego silvestre é consumido em sopas.

O vírus

O coronavírus identificado na China foi chamado de 2019-nCoV. Esse vírus é da mesma família que o coronavírus causador da epidemia de Sars, que afetou milhares de pessoas em todo o mundo e matou quase 800 durante um surto em 2003, e a MERS, que causou a morte de 858 dos 2.494 pacientes identificados com a infecção desde 2012.

Continua após a publicidade

Existem outros coronavírus já identificados, presentes inclusive no Brasil, que causam apenas resfriado comum. O diferença da cepa que surgiu em Wuhan é que é um vírus completamente novo, que nunca havia sido identificado e, por isso, não sabemos como o organismo humano reage a ele.

Casos mais leves podem se parecer com gripe ou resfriado comum, dificultando a detecção. Já casos mais graves podem evoluir para pneumonia e síndrome respiratória aguda grave ou causar insuficiência renal. Os sintomas incluem febre alta, tosse, dificuldade para respirar e lesões pulmonares.

Publicidade