Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Coronavírus: mortes e novos casos diminuem na capital paulista

Houve uma redução de 26% na média móvel de casos e de 18% nos óbitos confirmados na cidade de São Paulo nesta semana

Por Da redação
Atualizado em 23 jul 2020, 18h19 - Publicado em 23 jul 2020, 14h00

Nesta quinta-feira, 23, o governo do estado de São Paulo anunciou que houve uma redução significativa no número de novos casos e óbitos registrados na capital paulista. A comparação da média móvel desta semana (17 a 23 de julho) com a anterior (10 a 16 de julho) apresentou uma redução de 26% no número de casos e de 18% nos óbitos confirmados na cidade de São Paulo.

Por outro lado, a região metropolitana e o interior estão em situação menos confortável. Na região metropolitana, a comparação da média móvel desta semana com a anterior apresentou aumento de 9% nos casos e redução de 8% nas mortes confirmadas. No interior, houve um leve aumento nos dois índices: 3% nos casos e 9% de mortes.

ASSINE VEJA

Crise da desigualdade social: a busca pelo equilíbrio Leia nesta edição: Como a pandemia ampliou o abismo entre ricos e pobres no Brasil. E mais: entrevista exclusiva com Pazuello, ministro interino da Saúde ()
Clique e Assine

No estado como um todo, esses números se traduzem em uma redução de 5% nos casos confirmados e de 3% nos óbitos nesta semana em comparação com a anterior.

Segundo João Gabbardo, secretário executivo do Centro de Contingência do Coronavírus em de São Paulo, a capital apresenta um comportamento diferente do interior em relação à pandemia e isso já estava previsto no plano.

Continua após a publicidade

LEIA TAMBÉM: Ivermectina: o que sabemos sobre seu uso contra o coronavírus

O estado de São Paulo chegou a 452.007 casos confirmados e 20.894 óbitos. A taxa de ocupação das UTIs é de 66,2% no estado e 63,7% na Grande São Paulo. Na quarta-feira, 22, foi registrado um recorde de novos casos em 24 horas no estado, com 16.777 confirmações. Nesta quinta-feira, 23, explicou que o fato aconteceu devido a uma falha no sistema do Ministério da Saúde para registro de casos leves da doença nos cinco dias anteriores, o que gerou um acúmulo.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.