Clique e assine a partir de 9,90/mês

Coronavírus: doze mortes no Irã e 830 casos registrados na Coreia do Sul

Quase 30 países e territórios já foram afetados pela epidemia; Itália registra cinco mortes

Por Da Redação - Atualizado em 24 Feb 2020, 11h32 - Publicado em 24 Feb 2020, 11h22

O vice-ministro da Saúde do Irã, Iraj Harirchi informou nesta segunda-feira, 24, que o coronavírus (Covid-19) matou doze pessoas no Irã e infectou outras 61. A maior parte dos casos foram em Qom, cidade sagrada xiita muçulmana 120 quilômetros ao sul da capital Teerã.

Um parlamentar representando a região, Ahmad Amirabadi Farahani, afirmou que o governo se atrasou em anunciar o surto e que a cidade não tem equipamentos adequados para lidar com a crise de saúde.

Na Coreia do Sul, onde também há grande abrangência do vírus, já foram anunciados sete óbitos. Em 24 horas, 231 novos casos de contaminação foram registrados, o número total de infecções chega a 833. Trata-se de uma das maiores ocorrências de casos de contaminação e de óbitos fora da China.

O presidente sul-coreano Moon Jae-in declarou no domingo estado de alerta máximo no país. Mais da metade dos casos anunciados na região envolve membros de uma seita cristã. Dezoito deles retornaram de uma peregrinação a Israel, país que registrou dois casos e que adotou novas medidas de proibição de entrada.

Continua após a publicidade

Daegu, na região sudeste e quarta maior cidade da Coreia do Sul, com 2,5 milhões de habitantes, registra muitos casos e virou uma cidade fantasma. Apenas alguns passageiros, protegidos com máscaras, entravam ou deixavam a estação ferroviária.

 

Continua após a publicidade

O chefe da agência de Proteção Civil da Itália anunciou nesta segunda-feira, 24, a quinta morte em decorrência da infecção no país. A vítima é um paciente com 88 anos.

São mais de 200 casos da infecção detectados no norte do país desde sexta-feira, 21. De acordo com informações locais, todas as vítimas fatais do Covid-19 eram idosas e, ao menos três delas, sofriam de sérios problemas de saúde.

Continua após a publicidade

Por conta da epidemia, escolas, museus e outros locais de grande circulação de pessoas foram fechados. O Carnaval de Veneza, inclusive, foi cancelado no domingo — a previsão é que durasse até terça-feira, 25.

Também anunciaram seus primeiros casos da doença Afeganistão, Iraque, Bahrein, Líbano e Kuwait. Quase trinta países e territórios já foram afetados pela epidemia, com um balanço de pelo menos trinta mortos fora da China. Com receio da multiplicação de casos Armênia, Turquia, Jordânia, Paquistão e Afeganistão fecharam as fronteiras ou adotaram restrições para pessoas procedentes do Irã.

(Com Reuters)

 

Continua após a publicidade

 

Continua após a publicidade
Publicidade