Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Com mais doses da Fiocruz e insumo para o Butantan, vacinas devem avançar

Segundo Bolsonaro, 18 milhões de doses da vacina da Fiocruz deverão ser entregues até o fim do mês; Butantan receberá nessa segunda uma nova remessa de IFA

Por Felipe Branco Cruz Atualizado em 19 abr 2021, 00h34 - Publicado em 18 abr 2021, 20h22

Na corrida da vacina, a Fiocruz (Fundação Oswaldo Cruz), no Rio de Janeiro, e o Instituto Butantan, em São Paulo, devem acelerar às entregas de doses dos imunizantes ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) em abril. O presidente da República, Jair Bolsonaro, disse neste domingo, 18, em uma rede social, que a Fiocruz entregará 18 milhões de dosas da vacina Oxford/AstraZeneca até o final do mês, sendo a primeira parte dessas doses, 4,6 milhões, entregues nesta semana.  Já o Butantan deve receber nesta segunda uma remessa do  IFA (Ingrediente Farmacêutico Ativo), que será usado para a produção de 5 milhões de doses.

O voo com os insumos para a fabricação da Coronavac no Brasil deve trazer e 3.000 litros de IFA . A aeronave deverá pousar no período da manhã, no Aeroporto de Guarulhos, na Grande São Paulo. A carga já era para ter sido entregue, mas ocorreu um atraso, forçando o Butantan a pausar a sua produção por falta da matéria-prima.

  •  

    Novas doses

    Na última quarta-feira, o Instituto Butantan entregou um milhão de doses da CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. Com esse novo lote, o Butantan já disponibilizou 40,7 milhões de doses ao PNI. A soma é correspondente a 88,4% de 46 milhões de doses contratadas pelo governo federal que deverão ser entregues até o fim do mês. Um segundo contrato prevê a entrega de mais 54 milhões de doses até o final de setembro.

    Já a Fiocruz já havia entregue 2,8 milhões de doses, que se somaram a outras 2,2 milhões de doses já entregues na última quarta-feira, 14. Além das 4,6 milhões de doses que devem ser entregues ao Ministério da Saúde nessa semana, são esperadas mais 6,7 milhões na seguinte. Nos próximos meses, a entrega deve crescer. De acordo com o presidente, a Fiocruz deve entregar 110 milhões de doses de imunizante contra o coronavírus no segundo semestre este ano.

    *Com informações da Agência Brasil

    Continua após a publicidade
    Publicidade