Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

China lança vacina oral para reforço contra a Covid-19

Imunizante da farmacêutica CanSino está disponível para adultos que completaram o esquema vacinal há seis meses

Por Paula Felix Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
26 out 2022, 14h20

A China aprovou a inclusão de uma vacina inalável oral da farmacêutica CanSino como opção de reforço contra a Covid-19. Segundo a empresa chinesa, a oferta gratuita do imunizante será realizada a partir desta quarta-feira, 26, “marcando o lançamento da primeira vacina inalada (contra a doença) do mundo”. A Convidecia Air, como foi batizada, pode ser administrada em adultos com mais de 18 anos que já completaram o esquema primário de vacinação.

A vacina utiliza a mesma tecnologia de vetor de adenovírus da versão intramuscular e, de acordo com a farmacêutica, é uma opção não invasiva, indolor e com capacidade de gerar fortes respostas imunes.

“Com apenas um quinto da dosagem da versão intramuscular, a versão inalada treina a função de memória imunológica do corpo imitando a infecção natural do vírus e induz eficientemente a imunidade da mucosa para alcançar proteção tripla e efetivamente conter a infecção e bloquear a transmissão”, informou, em comunicado. No mês passado, a CanSino lançou um imunizante com a mesma tecnologia e que é aplicada por meio de um spray nasal.

Para receber a dose, as pessoas sugam uma névoa oferecida em um copo, prendem a respiração e, após poucos segundos, podem respirar normalmente. Em uma reportagem local, um dos vacinados disse que a vacina é doce e tem sabor de leite.

Segundo a Xinhua, agência oficial do governo chinês, um ensaio randomizado realizado em setembro com 420 participantes mostrou que a vacina aumenta a concentração de anticorpos neutralizantes, que impedem a infecção das células pelo vírus. Após, 14 dias da dose de reforço, o grupo de voluntários que recebeu baixa dose do novo imunizante teve concentração de anticorpos neutralizantes de soro de 744,4. No grupo de alta dose, foi de 714,1. Já no grupo de controle, atingiu apenas 78,5.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.