Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Chefe da OMS diz estar ‘muito decepcionado’ com a China

O motivo do descontentamento de Tedros Adhanom é a falta de autorizações para que uma equipe da organização investigue as origens da Covid-19

Por Da Redação Atualizado em 5 jan 2021, 16h06 - Publicado em 5 jan 2021, 16h04

O diretor-geral da Organização Mundial da Saúde (OMS) Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse estar “muito decepcionado” com autoridades chinesas após uma equipe da agência — encarregada de investigar a origem da pandemia de Covid-19 no país — viajou sem todas as autorizações necessárias para o trabalho. O anúncio foi feito durante a primeira transmissão pública da OMS em 2021, que ocorreu nesta terça-feira, 5.

“Hoje nos informaram que as autoridades chinesas não terminaram as autorizações necessárias para a chegada da equipe na China. Estou muito decepcionado com esta notícia, porque dois membros já iniciaram a viagem”, declarou o chefe da OMS aos jornalistas.

Tedros afirmou que esteve em contato com funcionários do alto escalão do governo chinês e que “deixou claro” que a missão é uma prioridade para a equipe da OMS.

 

Continua após a publicidade
Publicidade