Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ambev vai criar usina de oxigênio para garantir estoque em SP

De acordo com o governo de São Paulo, produção de planta instalada em Ribeirão Preto será doada integralmente ao estado

Por Giulia Vidale Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 22 mar 2021, 19h56 - Publicado em 22 mar 2021, 14h01

O governo de São Paulo realizou na manhã desta segunda-feira, 22, uma reunião com a iniciativa privada para entender quais são os grandes desafios das empresas para garantir a produção e o fornecimento de oxigênio para todo o estado. Participaram do encontro as cinco principais empresas fornecedoras de oxigênio não só no estado de São Paulo, mas no Brasil – White Martins, Air Liquid, Air Products, IBG e Atmosfera Gases -, além da Ambev e da Copagaz.

De acordo com o vice-governador Rodrigo Garcia, os fornecedores garantiram o abastecimento de oxigênio para os leitos de UTI em todo o estado. Além disso, a Ambev se prontificou a criar, em um prazo de 10 dias, uma usina de oxigênio em Ribeirão Preto, no interior de São Paulo, e doar integralmente a produção de 120 cilindros por dia.

Já a Copagaz, empresa especializada no engarrafamento e comercialização de gás de cozinha, colocou à disposição do governo do estado sua frota para o transporte e logística de cilindros de oxigênio. Garcia afirmou que as iniciativas irão atender não apenas a rede estadual de saúde, mas também a municipal, filantrópica e privada.

LEIA TAMBÉM: Coronavírus: quando o respirador mecânico é usado no tratamento

De acordo com Patricia Ellen, secretária de Desenvolvimento Econômico do estado de São Paulo, um dos principais desafios da cadeia de produção e distribuição de oxigênio é a oferta de cilindros para armazenar o produto. Diante disso, foi feito uma força-tarefa para garantir o fornecimento deste material. Há também outras duas forças-tarefas: uma de logística e outra de articulação com o governo federal.

“Todas as empresas se comprometeram em honrar seus compromissos da entrega do oxigênio em todo o estado. O trabalho agora, para além da entrega, é garantir que não haja interrupção no fornecimento por nenhum tipo de desafio e que consigamos também ter oxigênio adicional para os leitos extra que estão abrindo nos próximos dias”, afirmou Patricia Ellen.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.