Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana

Veja Essa

As frases que marcara a semana

Por Lizia Bydlowski 24 Maio 2019, 07h00

Lula.

EDUARDO BOLSONARO, deputado federal (PSL-SP), pronunciando o nome impronunciável em programa de adivinhação de palavras na TV. A participante que ele tentava ajudar tinha de completar com “livre” a palavra da vez. Apesar da dica, ela errou

Minha tentativa mostra que minha vontade em ajudá-la está acima de questões partidárias, coisa que a PeTezada jamais faria.

EDUARDO, no Twitter, justificando a invocação do slogan das hostes inimigas

Pelo amor de Deus, parem as convocações! Essas pessoas precisam de um choque de realidade. Não tem sentido quem está com o poder convocar manifestações! Raciocinem!

JANAINA PASCHOAL, deputada estadual (PSL-SP), esbanjando exclamações em bronca nos bolsonaristas que programam um ato público a favor do governo

Está apaixonado, e seu primeiro projeto ao sair da prisão é se casar.

LUIS CARLOS BRESSER-PEREIRA, economista, em visita a Lula em sua cela na Polícia Federal, revelando os planos do ex-presidente para quando voltar para casa

Agora vão dizer que sou homemfóbico.

JAIR BOLSONARO, presidente, maltratando o idioma ao fazer piada com a nomeação de Denise Pires de Carvalho para o cargo de reitora da Universidade Federal do Rio de Janeiro. Os outros dois indicados eram homens

Então te peço, meu pai, por esta nação. Nós elegemos Bolsonaro, então seja justo com ele, meu pai. Remova aqueles que querem impedi-lo de fazer um bom governo.

EDIR MACEDO, fundador e bispo da Igreja Universal, em oração durante um culto, sem se estender sobre os métodos da sugerida remoção

O impacto pode ser tremendamente significativo.

RICHARD REVESZ, especialista em meio ambiente, sobre mudanças de cálculo nas projeções do órgão de proteção ambiental dos Estados Unidos. O novo método reduzirá as estimativas de morte prematura em consequência da poluição causada por carvão, uma indústria que o governo quer incentivar

Passei a vida fazendo de tudo para que os ucranianos rissem. Nos próximos cinco anos, vou fazer de tudo para que não chorem.

VLADIMIR ZELENSKY, comediante eleito para a Presidência da Ucrânia, que acaba de dissolver o Parlamento, em que não tinha apoio, e promete convocar eleições em duas ou três semanas

O novo protocolo é simplesmente deixar o corpo lá. Eles vão aprender a lição quando ficarem doentes.

PHILEMON KALONDERO, socorrista de uma equipe que atende casas onde há pessoas infectadas com ebola no Congo. As tentativas de conter a epidemia, que já resultou em mais de 1  000 mortes, encontram forte resistência na população, que chegou a atacar os postos de saúde

Este desfecho me deixa profundamente triste.

JAMIE OLIVER, chef inglês, lamentando que sua rede de restaurantes italianos tenha entrado em recuperação judicial e esteja a um passo de fechar

Não consigo andar na rua sem imaginar que uma pulga está pulando em mim.

ESTELA LOPEZ, comerciante de Los Angeles, na Califórnia, preocupada com o aumento da população de ratos — e de pulgas transmissoras de doenças em seus pelos — por causa do deficiente recolhimento de lixo acumulado. No ano passado, a cidade registrou 124 casos de tifo, um recorde

Meus ossos são grandes. Eu me sentia uma montanha perto delas.

LISA KUDROW, a Phoebe do seriado 'Friends', falando dos sacrifícios que encarou durante dez anos para parecer tão magra quanto Courtney Cox, a Monica, e Jennifer Aniston, a Rachel

Eu era virgem. Estava desesperado para ser amado e ter uma relação palpável.

ELTON JOHN, cantor, sobre a primeira relação sexual, aos 23 anos, com John Reid, que se tornou seu empresário

Quando eles precisaram de mim, eu fui lá com o maior amor.

MAISA SILVA, apresentadora de 17 anos do SBT, queixando-se de que a Globo não libera artistas para o seu programa. Deu certo: convidado, o colega Pedro Bial foi autorizado a participar
Andrew Kelly/Reuters

É incrível. Dá para entender tudo o que Hitler está falando.

EMILIA CLARKE, a Daenerys Targaryen de 'Game of Thrones', contando que assistiu a vídeos em que ditadores mobilizam a multidão em outras línguas, que não o inglês, como preparação para seu discurso em idiomas fictícios no último episódio da série

Publicado em VEJA de 29 de maio de 2019, edição nº 2636

Publicidade