Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Veja Essa

As frases que marcaram a semana

Por Lizia Bydlowski - Atualizado em 12 jul 2019, 14h43 - Publicado em 17 maio 2019, 07h00

Esses três chocolatinhos e meio a gente não está falando para a pessoa que vai cortar. Não está cortado. Deixa para comer depois de setembro.

ABRAHAM WEINTRAUB, ministro da Educação, empilhando bombons para tentar explicar o contingenciamento de 30% dos recursos para instituições federais. A lição do ministro foi dada antes das manifestações contra o corte

Sabe por que ela termina sozinha em um castelo de gelo? Porque é lésbica. O cão está muito bem articulado e nós estamos alienados.

DAMARES ALVES, ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos, falando de Elsa, a princesa de Frozen, em mais uma pregação polêmica pré-ministério gravada em vídeo, esta de um ano atrás

Meu Deus, onde está o respeito pelo ser humano? Como permitem certas coisas?

XUXA, apresentadora, reagindo à, digamos, argumentação da ministra

Houve uma convergência de pautas.

SERGIO MORO, ministro da Justiça, explicando que não, não entrou no governo em troca da promessa de vaga no STF — mesmo tendo Jair Bolsonaro anunciado que ela está garantida

Virou uma loucura. Como se produz obra para tanta feira?

BEATRIZ MILHAZES, artista plástica que defende uma “reorganização” na quantidade de feiras de arte em todo o mundo

Faz parte do aspecto do ser humano.

LUIZ PHILIPPE DE ORLEANS BRAGANÇA, deputado federal (PSL-SP), humanizando a escravidão em sessão solene em homenagem à Lei Áurea, assinada por sua antepassada, a princesa Isabel

São bombas nucleares que garantem a paz.

EDUARDO BOLSONARO, deputado federal (PSL-SP) e luminar da política externa bolsonarista, falando especificamente dos atritos entre Paquistão e Índia, mas defendendo a ideia de que arsenais nucleares são instrumento de poder em qualquer situação

A maior preocupação do presidente Carter é que a temporada acaba nesta semana e ele ainda não completou sua cota.

CARTER CENTER, ao informar que o ex-presidente americano Jimmy Carter, de 94 anos, caiu e quebrou a bacia quando saía para caçar perus

Se você quer andar na rua com sua sainha, seu shortinho, seu decote, ótimo. Se você quer chamar a atenção de estupradores, você sabe o risco que está correndo.

JESSÉ LOPES, deputado estadual (PSL-SC), ao votar contra um projeto de lei que combate a “cultura do estupro”

Vou ter que te entregar aqui o troféu de craque do jogo.

JULIA GUIMARÃES, repórter esportiva da Globo, muito sem graça diante do goleiro vascaíno Sidão, alvo de gozação de torcedores que votaram nele pela internet. Sidão cometeu várias falhas e o Vasco perdeu para o Santos por 3 a 0

Que esse constrangimento generalizado toque cada um de nós (…), todos aqueles que buscam e tentam fazer um futebol melhor, tendo como pilar principal o respeito profissional.

SIDÃO, no Instagram, depois de passar pelo vexame

De onde vem tanta maldade?

GALVÃO BUENO, locutor da Globo, criticando a trollagem, como se diz nas redes

Tive depressão profunda. Fiquei em Miami por dois anos, doente de ir até para o hospital. De pensar em tirar a própria vida. Eu morri por dois anos.

ZILU, ex-mulher de Zezé Di Camargo, sobre a separação do casal, em 2012

 //Divulgação

Sim, meritíssimo.

FELICITY HUFFMAN, atriz, em lágrimas, reconhecendo as acusações contra ela no tribunal, em Boston. Felicity está sendo julgada por pagar propina para melhorar as notas da filha e conseguir sua admissão em universidade de alto nível, um escândalo que envolve vários milionários nos Estados Unidos. Ela corre risco de ir para a prisão

Publicado em VEJA de 22 de maio de 2019, edição nº 2635

Envie sua mensagem para a seção de cartas de VEJA
Qual a sua opinião sobre o tema desta reportagem? Se deseja ter seu comentário publicado na edição semanal de VEJA, escreva para veja@abril.com.br
Publicidade