Clique e assine a partir de 9,90/mês

Veja Essa

As frases que marcaram a semana

Por Rinaldo Gama - 27 Apr 2018, 06h00

Esperamos poder conhecê-lo em breve, em uma festa do pijama no Palácio de Kensington. Eu vou de robe.

Michelle Obama, cumprimentando William e Kate pelo nascimento do terceiro filho (veja nota de Gente) e lembrando a visita ao casal em 2016 em que o príncipe George apareceu prontinho para ir dormir

Se ele sair, será a primeira vez que muita gente não votará em branco.

Delfim Netto, jocoso, a respeito da candidatura de Joaquim Barbosa, em frase citada numa reportagem da 'Folha de S.Paulo'. Ele, Fernando Haddad, Ciro Gomes e Luiz Carlos Bresser-Pereira fizeram uma reunião para tratar de uma possível candidatura de centro-esquerda para a eleição presidencial de outubro. Barbosa atrapalharia esse plano

Eu disse para Temer e repito: aquela é cadeira de puxa-saco. Aliás, o presidente só tem ministro puxa-saco.

Fabio Ramalho, deputado do MDB mineiro, fulminando a intenção do presidente de amainar o desejo da bancada mineira por cargos com a oferta da Secretaria-Geral da Presidência

Não faz bem para o país Lula preso.

Marcos Valério, condenado a 37 anos e cinco meses de prisão pelo mensalão, em entrevista à''Folha de S.Paulo'

Eu estive na divisa do Paraguai com o Brasil. Estive em Foz do Iguaçu, vizinho do Uruguai e Argentina. Eu poderia ter ido para embaixada, mas eu não quis fugir, porque quem é inocente não corre, enfrenta.

Lula, em vídeo gravado antes de ser preso e divulgado no domingo 22

Dependendo do tamanho do bambu, o som sai diferente?

Lázaro Ramos, ator, em pergunta cheia de insinuações dirigida à sexóloga Laura Muller, no programa 'Altas Horas', logo depois da apresentação de um grupo indígena que tirava sons de bambus. A quem interessar, ela respondeu que a diferença está no “jeito de usar o bambu”

Dê um tiro na minha cabeça.

Alek Minassian, o motorista que atropelou pedestres em Toronto, no Canadá, matando dez pessoas. A polícia não atirou, e ele foi capturado sem ferimentos

Não é que eu não goste desse tipo de filme. Mas, convenhamos, há outras histórias a ser contadas além da de supermachos sem família que desafiam a morte durante duas horas e, de quebra, destroem algumas cidades.

James Cameron, diretor de cinema, a propósito do lançamento de 'Vingadores — Guerra Infinita'
Lailson Santos/.

Eu era mais periguetinha, e aí dei uma refinada.

Raissa Santana, miss Brasil 2016, sobre os efeitos do cetro e da coroa no seu guarda-roupa

Publicado em VEJA de 2 de maio de 2018, edição nº 2580

Publicidade