Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Veja Essa

As frases que marcaram a semana

Por Rinaldo Gama - 7 abr 2018, 06h00

A verdade é que poderíamos ganhar muito dinheiro se rentabilizássemos (os dados do) nosso cliente — se o nosso cliente fosse o nosso produto. Optamos por não fazê-lo.

TIM COOK, o chefão da Apple, cutucando o Facebook

Quem cobra caro nem sempre se preocupa com você.

MARK ZUCKERBERG, o chefão do Facebook, dando o troco a Cook. A empresa admitiu, na terça-feira 3, ter cedido os dados de 87 milhões de usuários — e não 50 milhões — à Cambridge Analytica, que os usou em campanhas eleitorais

Sofri mais preconceito por ser nordestina do que por ser mulher.

ELBA RAMALHO, no evento Música: Palavra do Gênero Feminino, no Rio

Meu telefone tem mais grampo que varal de favela.

MARCELO FREIXO, deputado estadual do Rio pelo Psol, ao falar em 'O Globo' de seu cotidiano no combate às milícias, especialmente depois do assassinato da vereadora Marielle Franco

O governo pretende empoderar bancos pequenos e médios.

ILAN GOLDFAJN, o empoderado presidente do Banco Central

Eu queria ficar no Swat, estar entre vocês e servi-los.

MALALA YOUSAFZAI, Nobel da Paz em 2014, a ex-colegas de escola em sua primeira visita ao Paquistão desde que sofreu uma tentativa de assassinato pelo Talibã na região do Vale do Swat, em 2012

Como é que vou entrar no palco com Maria Bethânia? Acho que vou entrar de costas, com vergonha.

ZECA PAGODINHO, em 'O Estado de S. Paulo', ao comentar a série de shows que fará ao lado da cantora baiana

Quando digo que a vida negra importa, não relativizo a vida dos brancos. Pelo contrário, estou convocando você à luta. Lembrando a você, irmão e irmã, o óbvio: que a vida do negro também importa e que estamos abandonados.

CAMILA PITANGA, em artigo escrito com exclusividade para a revista 'Cosmopolitan'

Publicado em VEJA de 11 de abril de 2018, edição nº 2577

Publicidade