Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Veja Essa

As frases que marcaram a semana

Por Da Redação 16 mar 2018, 06h00

“O 7 a 1 é um fato real, temos de nos acostumar. Enquanto não tiver um novo jogo, vão fazer memes, vão falar sobre isso.”

Tite, exercitando sua versão cândida ao reagir com naturalidade sobre a preocupação em enfrentar a Alemanha no próximo dia 27, no Estádio Olímpico de Berlim

“Eu encho o saco de falar, eu não canto mais essa p**** de ‘hoje é um novo dia’. Aqui na Globo eu não canto mais, não é o novo dia de p**** nenhuma. O dia que tiver, eu volto aqui.”

Faustão, em seu programa dominical, ao tratar das coisas do Brasil

“Brasília é uma ilha da fantasia.”

Sérgio Sá Leitão, ministro da Cultura, no site de VEJA, ao anunciar sua mais recente descoberta

“Fora, Joesley!”

De um grupo de pessoas, numa churrascaria em São Paulo, na chegada de Wesley Batista, cercado por seguranças. O alvo da vaia estava errado, mas a mensagem ficou claríssima

“Eles vão tomar a decisão, eu estou pronto para ser preso.”

Lula, em entrevista publicada no livro 'A Verdade Vencerá — O Povo Sabe por que Me Condenam', cujo lançamento está previsto para a sexta-feira 16, em São Paulo, e deve ter a presença do ex-presidente
Continua após a publicidade

“Eu já disse, não vou voltar. Para isso não volto mais.”

Michelle Bachelet, pouco antes de passar a faixa presidencial do Chile a Sebastián Piñera pela segunda vez — ele já lhe havia sucedido em 2010

“Pela primeira vez em mais de meio século, as Farc, no lugar de estarem sabotando as eleições, estão participando.”

Juan Manuel Santos, presidente da Colômbia
Pedro Ladeira/Folhapress

“Simplesmente não me submeto a pressão.”

Cármen Lúcia, ministra do STF, informando como responde à pressão dos políticos para que ela ajude a derrubar a prisão em segunda instância. No sábado 10 ela recebeu o presidente Michel Temer, investigado no STF, em sua casa brasiliense para uma conversa despressurizada

“O governo não está pensando nisso, mas eu estou.”

Carlos Marun, o pensativo ministro da Secretaria de Governo, pensando que é levado a sério, ao anunciar que pensa em pedir o impeachment do ministro Barroso, do STF, por discordar das decisões do magistrado

Publicado em VEJA de 21 de março de 2018, edição nº 2574

Continua após a publicidade

Publicidade