Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Seis recomendações do FMI para a economia do Brasil crescer​

A aprovação da reforma da Previdência está entre as medidas prioritárias

Por Da Redação
Atualizado em 20 abr 2018, 06h00 - Publicado em 20 abr 2018, 06h00

– Reforma da Previdência
Aprovação da medida: ela é prioritária para garantir que as contas brasileiras sejam sustentáveis a longo prazo, afirma o último relatório do órgão.

– Abertura comercial
Redução de barreiras comerciais tarifárias e não tarifárias, como cotas de importação: a iniciativa melhoraria a eficiência da economia e daria impulso ao crescimento da produtividade.

– Imposto sobre a renda
Aumento do alcance de impostos sobre a renda: no Brasil, o principal tributo dessa natureza é o imposto de renda, mas rendimentos de lucros e dividendos recebidos por pessoas físicas, por exemplo, não são taxados.

– Impostos indiretos
Redução de tributos indiretos (embutidos no preço de produtos e serviços): como o porcentual cobrado não varia segundo quem compra, pesa mais no bolso dos pobres. Sua diminuição reduziria a desigualdade, diz o FMI.

Continua após a publicidade

– Programas sociais
Transferência de renda: a ser feita por meio de programas sociais que exijam contrapartidas, como a presença de filhos na escola e a vacinação em dia (é o que prega, mas nem sempre cobra, o programa brasileiro Bolsa Família).

– Investimento em educação
Diversificação da economia: países altamente dependentes de commodities (matérias-primas voltadas para a exportação) devem investir em educação e treinamento para qualificar a força de trabalho e ampliar o acesso ao crédito.

Publicado em VEJA de 25 de abril de 2018, edição nº 2579

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.