Leitores: Marcos Valério, Jair Bolsonaro e Marcelo Serrado

As mensagens enviadas na última semana

Por Da Redação - Atualizado em 1 nov 2019, 09h37 - Publicado em 1 nov 2019, 06h00

Assuntos mais comentados

  • Marcos Valério e Lula
  • A cizânia de Jair Bolsonaro
  • Marcelo Serrado (Conversa)
  • Óleo no Nordeste
  • Protestos na América do Sul

 


MARCOS VALÉRIO

A verdade sempre vem à tona. Não existe crime perfeito, e sim crime mal investigado (“A nova versão para um velho crime”, 30 de outubro).

Wellington Vieira
Natal, RN (via Instagram)

Triste fim de um partido que tinha de tudo… menos trabalhadores.

Antonio Sydney Cocco
Santos, SP

Não sou militante do PT, mas até para mim essa notícia do suposto envolvimento do ex-presidente Lula com um assassinato é devastadora. Será que ele chegou a tanto?

Publicidade

Keyla Cerceau
São Paulo, SP (via Instagram)


MARCELO SERRADO

O ator (“A censura voltou”, Conversa, 30 de outubro) não sabe se, depois das críticas que recebeu, continuará trabalhando. Sim, ele prosseguirá captando dinheiro para suas obras na iniciativa privada. Nossos impostos ou a dedução deles não podem mais caber em filmes que visem ao enriquecimento de alguns produtores, de alguns artistas ou de grandes corporações do entretenimento.

Carlos Fabian Seixas de Oliveira
Campos dos Goytacazes, RJ


BOLSONARO E OS EX-ALIADOS

Bolsonaro serve a um senhor, e esse senhor não tem o português como idioma nativo. Temos um presidente que governa de costas este país (“O perigoso jogo da traição”, 30 de outubro).

Tyler Vinicius
Paranaguá, PR (Via Facebook)

Bolsonaro não é fiel a ninguém, para dizer o mínimo. Por isso não é confiável. Isso para dizer o mínimo.

Cristiane Oliveira
São Paulo, SP (via Facebook)


AMÉRICA DO SUL

Os conflitos no Chile são uma excelente oportunidade para entendermos o que se passa no país vizinho e, com base na experiência de outra nação, fazermos a coisa certa (“O continente em convulsão”, 30 de outubro)

Publicidade

Genecio Feuser
Paranavaí, PR (via Facebook)

Não é preciso ser especialista, basta ter bom-senso. O equilíbrio é fundamental. Governo só para os ricos cedo ou tarde desanda.

Karlos Martins
São Paulo, SP (via Facebook)


DERRAMAMENTO DE ÓLEO

Virou uma calamidade. Só agora, depois que o petróleo se alastrou, é que decidiram se mexer (“O combustível da crise”, 30 de outubro). Foi como no recente episódio das queimadas na Amazônia. Enquanto parte da floresta não foi destruída, nada foi feito.

Marly Alcântara
Rio de Janeiro, RJ (via Facebook)

Ora, é triste ver como as tragédias ambientais começaram apenas agora, em 2019. Antes era tudo tão bem cuidado e preservado. Mas, de qualquer modo, é bom o barulho — faz com que as pessoas que davam pouca importância ao ambiente acordem do sono profundo.

Marcos Bornelli
Campinas, SP (via Facebook)

IRMÃOS – Harry e William, os herdeiros do trono da rainha: juntos, mas separados

IRMÃOS – Harry e William, os herdeiros do trono da rainha: juntos, mas separados Chris Jackson/Getty Images

“Príncipe encantado não existe.” (Veja Essa, 30 de outubro)

Ana Marcia Carvalho = São Paulo, SP (via Instagram)

AUDIOBOOKS

Ouvir um livro não é a mesma coisa que lê-lo, no papel ou digitalmente, mas é melhor do que nada. Mais vale um livro em áudio do que duas TVs ligadas (“Prazer para os ouvidos”, 30 de outubro).

Publicidade

Daiana Strey
London, Ontário, Canadá (via Facebook)


LEONARDO DA VINCI

Fantástica a explicação de VEJA sobre a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci (“A sabedoria por trás do sorriso”, 30 de outubro).

Pollykleide Ferreira
São Paulo, SP (via Instagram)

O passaporte já está separado para ir a Paris.

Maria Fernandes Rodrigues
Curitiba, PR (via Instagram)


LUAN SANTANA

O brasileiro gosta de comparações, e quase sempre compara mal. Quem acha que Luan Santana sucederá a Roberto Carlos talvez não conheça o Roberto, ou não conheça o Luan (“Namoradinho do Brasil”, Páginas Amarelas, 23 de outubro).

Alberto de Sousa Bezerril
Natal, RN


CRIPTOMOEDAS

As atividades do Atlas Quantum não foram interrompidas (“Criptotrambique”, 23 de outubro). Há suspensão parcial de saques em bitcoins, em função de solicitação de documentos feita por três das onze exchanges internacionais com que trabalha. Está disponível a opção de resgate em reais, limitado a 0,05 bitcoin. O Atlas tem saldo em criptoativos suficiente para honrar seus compromissos, comprovado por relatório de uma empresa internacional.

Publicidade

Fabio R. Eleutério
Diretor executivo do Atlas Quantum


CORINGA

A única escadaria do cinema que merece respeito mesmo é a de Rocky Balboa, em Filadélfia
(A Lista, 30 de outubro).

José Resende
Catalão, GO (via Facebook)

Publicado em VEJA de 6 de novembro de 2019, edição nº 2659

Publicidade