Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Veja Essa: Renan Calheiros, Luis Roberto Barroso e Queiroga

As frases que marcaram a semana

Por Lizia Bydlowski Atualizado em 8 out 2021, 16h56 - Publicado em 8 out 2021, 06h00

“Nós não vamos falar grosso na investigação e miar no relatório.”
RENAN CALHEIROS, relator da CPI da Covid no Senado, falando grosso sobre sua intenção de indiciar o presidente Jair Bolsonaro

“Inveja branca de vocês aí no Rio.”
LUÍS ROBERTO BARROSO, ministro do STF e presidente do TSE, abrindo com gafe uma entrevista a duas jornalistas afrodescendentes. Corrigiu-se imediatamente, com elegância: “Aliás, essa frase é politicamente incorreta”

“Na natureza humana existem falhas. (…) Jesus disse: ‘Quem não tiver pecado que atire a primeira pedra’.”
MARCELO QUEIROGA, ministro da Saúde, tentando justificar o gesto obsceno que dirigiu a manifestantes anti-Bolsonaro em Nova York

“A Igreja falhou em ver e ouvir, falhou em perceber os sinais, falhou em tomar as medidas rigorosas necessárias.”
JEAN-MARC SAUVÉ, presidente da comissão independente que detectou 200  000 casos de menores abusados por integrantes do clero católico na França ao longo de setenta anos. O papa Francisco manifestou “tristeza e dor pelo trauma” das vítimas

“São os de menos de 30 contra os de mais de 50.”
KLAUS HURRELMANN, sociólogo alemão, refletindo sobre um novo tipo de polarização presente nas últimas eleições na Alemanha: o choque de gerações, que levou à formação do mais jovem Parlamento da história

“Ficou claro que longos períodos de restrições rigorosas não nos levarão à situação de contágio zero.”
JACINDA ARDERN, primeira-ministra da Nova Zelândia, desistindo da experiência de fechar o país para combater a pandemia e optando pela vacinação em massa

“Se Trump quiser apontar um culpado, deve olhar para si mesmo.”
FORBES, revista que pela primeira vez em 25 anos tirou Donald Trump da lista dos 400 mais ricos dos Estados Unidos devido a prejuízos sofridos na pandemia. Ele devia ter se desfeito de seus bens quando se tornou presidente, diz a publicação

Continua após a publicidade
YULIA PERESILD
YULIA PERESILD – Roscosmos/Anadolu/Getty Images

“Foi muito duro, psicológica, física e moralmente.”
YULIA PERESILD, atriz russa, sobre os rigores do treinamento para passar doze dias na Estação Espacial Internacional, onde está gravando cenas de um novo filme

“Só será uma obra de arte se eu não devolver o dinheiro.”
JENS HAANING, artista dinamarquês que recebeu 83  000 dólares de um museu para reproduzir e expor duas instalações suas cobertas de cédulas e entregou um trabalho “novo”: duas telas em branco, intituladas Pegue o Dinheiro e Fuja. O museu quer receber a quantia de volta

“Eu não sei nem direito procurar músicas.”
CAETANO VELOSO, que, aos 79 anos, não usa celular e lida mal com a internet

“A gastronomia ficou chata, pretensiosa. Quero comer comida boa e, pelo amor de Deus, não me deixa sair com fome.”
RENATA VANZETTO, chef premiada, dona de oito restaurantes em São Paulo

“Uma olhava para a cara da outra e fazia ‘Ops’. Eu vi que era uma sequela.”
MARIETA SEVERO, atriz, sobre os lapsos de memória que ela e a colega Andréia Horta sofreram pós-Covid e evidenciados na gravação da novela Um Lugar ao Sol, em que ambas atuam

“É claro que já transei com mulheres. Imagina se eu ia perder essa oportunidade maravilhosa.”
MARIANA Lima, atriz, que mantém um relacionamento aberto com o ator Enrique Diaz, cada um na sua casa

Publicado em VEJA de 13 de outubro de 2021, edição nº 2759

Continua após a publicidade
Publicidade