Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Veja Essa: Fabio Assunção, Paulo Guedes e Eduardo Bolsonaro

As frases que marcaram a semana

Por Lizia Bydlowski Atualizado em 6 Maio 2021, 14h13 - Publicado em 7 Maio 2021, 06h00

“Todo mundo fala ‘essa gente aí’. Não é essa gente aí, somos nós aqui.”
FABIO ASSUNÇÃO, ator, pai de uma viciada em crack na nova série Onde Está Meu Coração, gravada em 2019, quando ele mesmo se tratava de dependência química

“Estou tendo que lutar dez vezes mais do que pensei que fosse lutar.”
PAULO GUEDES, ministro da Economia, admitindo que entrou para o governo com excesso de otimismo

“Parei de citar a imunidade de rebanho no sentido clássico. Digo agora: esqueça isso por um segundo. Vacine o máximo de pessoas e o contágio vai se reduzir.”
ANTHONY FAUCI, principal conselheiro médico da Casa Branca, admitindo que a projeção de queda natural da contaminação dificilmente será alcançada

“(As Farc) assumem claramente a responsabilidade pelos sequestros ocorridos e reconhecem explicitamente o sofrimento infligido (…) às vítimas, suas famílias, amigos e toda a sociedade colombiana.”
CARLOS ANTONIO LOZADA, ex-líder do grupo armado que virou partido político na Colômbia, dando o nome certo ao que sempre qualificou de “política de retenção”

“A nossos amigos da comunidade internacional: queremos trabalhar com vocês (…). Nossas portas estão mais abertas do que nunca. Mas com todo o respeito: estamos limpando nossa casa… E isso não é da sua conta.”
NAYIB BUKELE, presidente populista de El Salvador, onde a Assembleia de maioria governista destituiu a Suprema Corte por votar contra o Executivo, motivo de condenação em todo o mundo

“O Congresso destituiu todos os ministros (…), tudo constitucional. Juízes julgam casos, se quiserem ditar políticas que saiam às ruas para se elegerem.”
EDUARDO BOLSONARO, deputado federal (PSL-SP), saindo em apoio a Bukele, apesar do desperdício de força legislativa — por ele, como se sabe, bastariam “um cabo e um soldado” para fechar o STF

Continua após a publicidade

“Seu imperador nu roubou a faixa da vitória e está tentando transformá-la em uma calcinha fio dental para seu uso.”
ALEXEI NAVALNY, opositor de Vladimir Putin, provocando o presidente durante audiência em tribunal on-line. Preso há dois meses, ele apareceu mais magro e enfraquecido

“Por que eu fui eleito? Por que Trump foi eleito? Porque o povo está insatisfeito com os políticos. Odeia os políticos. Não confia neles.”
ARNOLD SCHWARZENEGGER, ator que virou governador da Califórnia e que, aos 73 anos, diz estar enfim sendo levado a sério

“Tenho quatro filhos. Vou partir desta Terra um dia. Espero deixá-la em melhor condições do que as que criamos nos últimos cinquenta anos.”
ALEXANDER LACIK, CEO da Pandora, a maior fabricante de joias do mundo, ao anunciar que a partir de agora a empresa só vai utilizar diamantes artificiais, distanciando-se dos “abusos de direitos humanos e do meio ambiente” na mineração da pedra natural

“As meninas levavam tapas até o nariz sangrar e eram punidas com exercícios físicos até a exaustão. (…) Comiam pasta de dente à noite, de tanta fome.”
STEJAREL OLARU, historiador romeno, em livro sobre os métodos usados pelo famoso técnico Bela Karolyi para treinar a medalhista olímpica Nadia Comaneci e outras ginastas nos anos 1970

“Velhice.”
HUW THOMAS, médico real, ao preencher a causa da morte no atestado de óbito do príncipe Philip, marido da rainha Elizabeth. Ele ia completar 100 anos

MEGHAN, DUQUESA DE SUSSEX -
MEGHAN, DUQUESA DE SUSSEX – Reprodução/Instagram

“Começou como um poema que escrevi para meu marido no Dia dos Pais, um mês depois de Archie nascer. (…) Espero que reverbere em todas as famílias.”
MEGHAN, DUQUESA DE SUSSEX, enveredando pela literatura com o lançamento do livro infantil The Bench

Publicado em VEJA de 12 de maio de 2021, edição nº 2737

Continua após a publicidade
Publicidade