Clique e assine com 88% de desconto

Temer janta com líderes da base por reforma da Previdência

Governo precisa trabalhar rápido, porque o último dia de atividades no Congresso em 2017, antes do recesso parlamentar, é 22 de dezembro

Por Agência Brasil - Atualizado em 3 dez 2017, 17h23 - Publicado em 3 dez 2017, 16h50

O presidente da República, Michel Temer (PMDB), reúne os principais líderes da base aliada neste domingo, a partir das 19h, em jantar na residência do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ). É o pontapé inicial para uma semana de reuniões e articulações a fim de reunir os 308 votos necessários para aprovar a reforma da Previdência na Câmara.

O governo precisa trabalhar rápido, porque o último dia de atividades no Congresso, antes do recesso parlamentar, é 22 de dezembro. Maia afirmou, na semana passada, que faltam “muitos votos” para que seja possível aprovar a reforma da Previdência. “Estamos tentando construir o texto em cima dos 308 votos [apoio necessário para aprovação]. Mas a gente sabe que está muito longe disso ainda, muito longe mesmo”, disse Maia após evento, na última quinta-feira.

Para o jantar, são esperados os ministros da Fazenda, Henrique Meirelles (PSD); do Planejamento, Desenvolvimento e Gestão, Dyogo Oliveira; da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab (PSD); da Indústria, Comércio Exterior e Serviços, Marco Pereira; dos Transportes, Maurício Quintella (PR); das Cidades, Alexandre Baldy (PP); e da Casa Civil, Eliseu Padilha (PMDB). O secretário da Previdência Social, Marcelo Caetano, também participará do almoço, segundo o Palácio do Planalto.

Entre os presidentes de partidos, são aguardados no encontro os dirigentes do PMDB, PP, PSD, DEM, PRB, PTB, Solidariedade e PSC. O líder do governo na Câmara, André Moura (PSC-SE), o líder do PMDB na Câmara, Baleia Rossi (SP), e o presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), também estão na lista de convidados.

Publicidade

Com um pé-e-meio fora do governo, o PSDB não vai fazer parte da reunião. Eliseu Padilha já disse considerar que os tucanos não fazem mais parte da base do governo. Hoje, o partido tem três ministros na Esplanada: Antonio Imbassahy (Governo), responsável pela articulação política, Aloysio Nunes (Relações Exteriores) e Luislinda Valois (Direitos Humanos).

Almoço

Antes da reunião de mais tarde, Temer e Maia já se encontraram em um almoço no Palácio do Alvorada. Estiveram presentes os ministros Kassab e Quintella, o senador Ciro Nogueira (PP-PI) e o presidente nacional do PTB, o ex-deputado Roberto Jefferson.

Os quatro deixaram o Alvorada sem falar com a imprensa. A meta do governo, afirmou Temer durante um evento do programa Minha Casa, Minha Vida em Limeira, no interior de São Paulo, é definir até o final da próxima semana se tem ou não os votos necessários para aprovar a reforma ainda em 2017.

Publicidade