Clique e assine a partir de 9,90/mês

Sem Collor, Renan Filho tem 65% e pode ganhar no 1º turno, diz Ibope

Ex-presidente da República renunciou à candidatura ao governo de Alagoas na semana passada, alegando falta de reciprocidade dos partidos de sua coligação

Por Estêvão Bertoni - Atualizado em 20 set 2018, 21h22 - Publicado em 20 set 2018, 20h18

Com a desistência do ex-presidente da República Fernando Collor de Mello (PTC) de disputar o governo de Alagoas, o atual governador do estado, Renan Filho (MDB), que concorre à reeleição, disparou 19 pontos percentuais na pesquisa Ibope divulgada nesta quinta-feira (20). Ele chegou a 65% e pode ganhar as eleições já no próximo dia 7 de outubro, data do primeiro turno.

Principal nome da oposição ao governador, Collor anunciou sua desistência na última sexta-feira (14) alegando ausência de reciprocidade dos partidos que formavam sua coligação. O ex-presidente havia conseguido reunir oito legendas em torno de sua candidatura, entre os quais o PSDB, que havia indicado o vice da chapa, Kelmann Vieira.

Ele tinha 22% das intenções de voto na pesquisa Ibope de 16 agosto e estava em segundo lugar. Renan Filho liderava com 46%.

Tucanos tradicionais no estado, como o ex-governador Teotônio Vilela Filho, chegaram a afirmar que não votariam em Collor “em nenhuma hipótese”. Como o ex-presidente possui 50% de rejeição em Alagoas, segundo a pesquisa Ibope de agosto, muito candidatos da coligação evitavam associar sua imagem à do político.

“Todos sabem o meu destemor. Cumpro minha palavra, mas peço reciprocidade. Na ausência dela perde sentido a missão a mim atribuída. Sem unidade, perde a candidatura o seu significado de existência”, afirmou, em vídeo.

O segundo colocado na pesquisa Ibope desta quinta-feira, Josan Leite (PSL), tem apenas 5%. Basile (PSOL) aparece na sequência, com 3%, e Melquezedeque Farias (PCO) possui 2%. Brancos e nulos somam 18% e 8% não souberam ou não responderam.

A pesquisa Ibope ouviu 812 pessoas, entre 17 e 19 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais, e o nível de confiança, de 95%. O levantamento foi registrado sob os números AL-06041/2018 e BR-02881/2018.

Continua após a publicidade
Publicidade