Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Reforma da Previdência pode ser votada só em 2018, afirma relator

Arthur Maia (PPS-BA) diz que Temer não possui votos para aprovar a proposta nesta terça-feira e que governo não tem mais nada a oferecer aos parlamentares

Relator da proposta da Reforma da Previdência, o deputado federal Arthur Maia (PPS-BA) disse que é improvável que a proposta seja analisada pela Câmara nesta terça-feira, 5, porque o governo não teria votos suficientes para aprovar a matéria. Para Maia, é possível que a proposta seja votada só no ano que vem.

“Acho bastante improvável que a Reforma da Previdência seja votada amanhã [terça-feira]. Falta voto para o governo”, afirmou o parlamentar, que não participou da reunião com o presidente Michel Temer (PMDB) neste domingo, 3, no Palácio do Jaburu. Questionado se era possível que a proposta fosse votada só no ano que vem, Maia respondeu: “Claro”.

No encontro, Temer propôs uma espécie de pacto para conseguir aprovar a Reforma da Previdência na Câmara. A ideia, apresentada pelo presidente nacional do PTB, Roberto Jefferson, é que os dirigentes repassem mais recursos do fundo para parlamentares mais fiéis ao governo e que não aceitem em suas legendas deputados que eventualmente votarem contra a reforma.

Um dos partidos resistentes a essa ideia é o DEM, que planeja aumentar sua bancada na Câmara em pelo menos nove deputados – a maioria vinda do PSB. “Essa foi uma ideia do Roberto. O DEM não garantiu nada”, disse o líder do partido, deputado Efraim Filho (PB). “Disse que toparia só se todos se comprometessem e que isso não valeria para aqueles com quem já fechei a ida ao partido”, afirmou o ministro Marcos Pereira (Indústria, Comércio Exterior e Serviços), presidente licenciado do PRB.

Maia afirmou também que o governo não tem mais nada a oferecer aos partidos de sua base para fazer com que votem a favor da reforma. “O governo não tem mais nada. Não existe mais orçamento este ano”, disse.

O ministro Eliseu Padilha (Casa Civil) disse a VEJA que a prerrogativa de colocar a proposta na pauta de votações é do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). “Pelo que sei, não ocorrerá nesta semana”, afirmou.

(Com Estadão Conteúdo)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. sinesio gimene

    viva o bomneiro heroi que tentou a vida destes bandidos politicos, e morte aos bandidos politicos

    Curtir

  2. “REFORMA DA PREVIDÊNCIA PODE SER VOTADA SÓ EM 2018, afirma relator”,
    “Arthur Maia (PPS-BA) diz que Temer não possui votos para aprovar a proposta nesta terça-feira e que governo não tem mais nada a oferecer aos parlamentares”
    É simplesmente o fim da p icada.
    Pelo título e sub-título da reportagem, fica explícito que os parlamentares só aprovam a matéria se forem pagos para isto.
    Só aí já está configurado o crime.
    Venda de influência no Parlamento.
    Não é novidade nenhuma, claro.
    OS PARLAMENTARES NÃO APROVAM O QUE É BOM, OU NECESSÁRIO, PARA O BRASIL.
    APROVAM SOMENTE O QUE LHES TRAZ ALGUMA VANTAGEM.
    Se hoje eu encontrasse pela frente um destes vigaristas, arrancar-lhe-ia uma orelha.

    Curtir

  3. Paulo Roberto Correa Lima

    O TEMER NÃO DEVIA OFERECER NADA A VOCÊS, MUITO PELO CONTRARIO, ELE ESTÁ FAZENDO MUITO….SÓ NÃO FAZ MAIS POR CAUSA DE VOCÊS, POLÍTICOS.

    Curtir

  4. Com toda educação, claro.
    Eu teria a delicadeza de declarar: Nobre Parlamentar, estou-lhe retirando uma ínfima parte de seu desprezível corpo, para que a dor lhe desperte a grandeza da responsabilidade.

    Curtir

  5. Aprovar uma PEC entre os dias 5 e 23 de Dezembro 2017, com quatro votações de uma grande maioria da Câmara e do Senado, é uma verdadeira piada. Essa ordem, que vem dos Estados Unidos (olha o banqueiro do Bank of Boston, Henrique Meirelles, na jogada), parece perturbar Temer.

    Curtir

  6. ViP Berbigao

    Vão tirar dinheiro dos velhinhos para por no rabo dos banqueiros!!! Por isso o mercado toda hora ameaça com isso e aquilo e o dólar sobe!!! Pois enfia a mala de dólar no fiofó investidor/sonegador/ladrão/escravocrata !!!!

    Curtir

  7. A REFORMA DA PREVIDÊNCIA É MAIS UM RETROCESSO SOCIAL., QUE SÓ INTERESSA AOS GRANDES CONGLOMERADOS FINANCEIROS. GOVERNO CORRUPTO E COVARDE, POIS ROUBA E TIRA DOS POBRES PARA DAR AOS RICOS!!!!! QUEM VOTAR NÃO VAI VOLTAR!!!!!!!

    Curtir