Clique e assine com até 92% de desconto

‘PSL tinha Queiroz’, diz Frota ao negar constrangimento com Aécio no PSDB

Deputado participou de cerimônia de filiação ao novo partido, conduzida pelo governador paulista, João Doria, em São Paulo

Por Estadão Conteúdo Atualizado em 16 ago 2019, 21h51 - Publicado em 16 ago 2019, 21h47

O governador de São Paulo, João Doria, comandou na tarde desta sexta-feira, 16, um ato político de filiação ao PSDB do deputado federal Alexandre Frota (SP), que foi expulso do PSL nesta semana a pedido do presidente Jair Bolsonaro após fazer críticas ao governo.

Em sua fala no evento, que não contou com a presença de lideranças históricas da legenda, o governador exaltou o “novo” PSDB e fez indiretas a antigos dirigentes tucanos. “O novo PSDB toma decisões. O PSDB do passado está na história. Nós respeitamos a história, mas não vamos viver de história. O novo PSDB vai fazer história”, disse Doria  antes de assinar a ficha de filiação de Frota.

A solenidade também contou com a presença do prefeito Bruno Covas, do ex-deputado Bruno Araújo, presidente nacional do PSDB, do secretário Marco Vinholi, presidente estadual, e do sociólogo Fernando Alfredo, presidente municipal do partido na capital.

Depois dos discursos, Frota foi questionado por jornalistas sobre os xingamentos agressivos que fez no ano passado ao ex-governador Geraldo Alckmin, ex-presidente nacional do PSDB, e sobre críticas que fez ao partido ao qual acaba de se filiar. “Isso é do passado. O novo PSDB para mim começa agora. Não tenho que pedir desculpa a ninguém, nem ao Alckmin”, respondeu o deputado.

  • Alexandre Frota tentou evitar perguntas dos jornalistas e saiu apressado da sala de eventos do diretório do PSDB, mas foi abordado no estacionamento e acabou respondendo sobre o que pensava sobre estar no mesmo partido do deputado Aécio Neves (MG), flagrado pedindo um empréstimo de 2 milhões de reais ao empresário Joesley Batista, da JBS.

    “Não fico constrangido em estar no partido que tem o Aécio. Eu estava num partido que tinha o Queiroz”, respondeu o deputado. Frota evitou, porém, se posicionar sobre o pedido de expulsão do deputado mineiro do PSDB, feito pelo diretório tucano da capital. “Aécio é um problema do partido”, disse.

    O deputado, que foi eleito em 2018 na esteira do bolsonarismo, também foi questionado sobre o fato de Bolsonaro ter dito que não o conhecia. “Ele (Bolsonaro) não conhece várias coisas”, respondeu.

    Continua após a publicidade
    Publicidade