Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

O silêncio do governo sobre o tamanho da base aliada

Em meio a tropeços na largada, ninguém arrisca dizer a quantidade garantida de votos no Congresso

Por Marcela Mattos Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO 19 abr 2023, 09h23

Sem ter passado por um teste de plenário, e em meio a tropeços na largada, lideranças e articuladores governistas passaram a adotar a política do silêncio sobre a quantidade de votos que hoje é considerada garantida no Congresso Nacional.

O foco maior de resistência reside na Câmara dos Deputados, por onde vai começar a tramitar o novo arcabouço fiscal, projeto prioritário para o Planalto. O presidente da Casa, Arthur Lira (PP-AL), já avisou que o governo tem uma base de cerca de apenas 200 dos 513 deputados – número insuficiente para a aprovação de qualquer proposta.

Os principais articuladores políticos refutam o número, mas, por outro lado, não arriscam dizer qual seria o real tamanho dos apoiadores. “O Congresso está muito bem, obrigado. Nós estamos pavimentando a consolidação da base. E vocês só vão saber o tamanho da base pelo painel”, disse o líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE). Ao ser novamente questionado sobre a base governista durante conversa com jornalistas, ele repetiu: “Espera o painel”.

Responsável pela articulação política, o ministro Alexandre Padilha, chefe da Secretaria de Relações Institucionais, coleciona reclamações inclusive dentro da ainda incerta base aliada. Deputados apontam para a falta de habilidade do ministro e demonstram irritação com a demora na liberação de cargos e emendas. Sem essas benesses, o governo de fato não saberá quem caminhará ao seu lado.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.