Clique e assine a partir de 9,90/mês

Morre ex-ministra Nilcéia Freire aos 66 anos

Primeira reitora da Uerj, ela foi Secretária Especial de Políticas para as Mulheres durante o governo Lula e criou Lei Maria da Penha e projeto de cotas

Por Da Redação - Atualizado em 29 dez 2019, 10h33 - Publicado em 29 dez 2019, 10h12

A médica, professora e ex-ministra Nilcéa Freire morreu no último sábado 28, aos 66 anos, no Rio de Janeiro, vítima de câncer. Secretária Especial de Políticas para as Mulheres durante o governo Lula (entre 2004 e 2011), ela recebeu homenagens do Partido dos Trabalhadores (PT) neste domingo, 29.

Nilcéa, que também foi reitora da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj), era considerada uma liderança feminista do país. Durante sua gestão foram criadas a Lei Maria da Penha, o canal de denúncias Ligue 180, o Pacto Nacional de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres e o Plano Nacional de Políticas para as Mulheres.

Primeira mulher a ocupar a reitoria da Uerj, entre 1999 e 2003, Nilcéia presidiu o Conselho Estadual de Educação (2001) e implantou o marcante e controverso projeto de cotas para estudantes de escolas públicas e afrodescendentes.

Nilcéia integrou o Partido Comunista Brasileiro (PCB) durante a década de 70 e, ameaçada pelos órgãos de repressão da ditadura militar, exilou-se no México, onde viveu de 1975 a 1977. De volta ao Brasil, participou de movimentos pela redemocratização do país e concluiu o curso de medicina na UERJ. Em 1989, filiou-se ao Partido dos Trabalhadores (PT).

Continua após a publicidade

Confira, abaixo, as homenagens de colegas e a nota de pesar do partido:

O Partido dos Trabalhadores do Rio de Janeiro comunica e lamenta o falecimento da companheira Nilceia Freire, ex-Secretária Especial de Políticas para as Mulheres do governo Lula. Nilcéa faleceu esta noite no Rio de Janeiro, onde também atuou como médica, professora, pesquisadora, reitora da UERJ, dentre outras funções que desempenhou ao longo de sua trajetória.

Continua após a publicidade

Nilcéa Freire fez do Brasil uma liderança na área de políticas públicas para mulheres, tornando-se referência. Como secretária, realizou a I Conferência Nacional de Políticas para as Mulheres, que reuniu mais de 120 mil mulheres de todo o país e, em consequência dessa mobilização, publicou, no final de 2004, o Plano Nacional de Políticas para as Mulheres. Sob sua condução, foram implementadas as mais relevantes políticas públicas voltadas às mulheres da história do Brasil até o momento.

Mulher de luta pela vida até o fim, Nilcéa Freire deixa uma lacuna na militância feminista brasileira. Deixa plantadas as sementes daquilo que lutamos para ver florecer. Nilcéa Freire, Presente!

Publicidade