Clique e assine com até 92% de desconto

Manobra para anistiar caixa 2 teve apoio de Rodrigo Maia e Renan

Reabertura da discussão causou revolta no plenário da Câmara dos Deputados. Beto Mansur (PRB-SP), que presidia os debates, acabou retirando o tema de pauta

Por Da redação 20 set 2016, 11h49

A manobra realizada na noite desta segunda-feira para incluir na pauta o projeto de lei que poderia anistiar o caixa dois eleitoral – o uso de dinheiro não declarado à Justiça em campanhas – e que beneficiaria envolvidos na Lava Jato teve o apoio do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e do presidente do Senado, Renan Calheiros, segundo informações do jornal O Estado de S. Paulo.

LEIA TAMBÉM:
“Falta elo com as ruas”, diz Rodrigo Maia

Em reunião com parlamentares durante à tarde, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), que estava ocupando a presidência interinamente, deu aval para a tramitação da proposta. A inclusão na pauta da Câmara também teve o aval do presidente do Congresso, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), que adiou sessão conjunta para acelerar a votação do tema.

Retirada da pauta

A reabertura da discussão do projeto de Lei 1210/07 revoltou parte dos parlamentares. Diante da pressão, o primeiro-secretário Beto Mansur (PRB-SP), que presidia os debates, retirou o projeto da pauta e encerrou a sessão. Os parlamentares afirmam que desconhecem quem incluiu o projeto na pauta.

 

Continua após a publicidade
Publicidade