Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Kassab articula controle de base governista na Câmara

Prefeito pedirá apoio de seus aliados para a reeleição do presidente da Casa, José Police Neto, o que manteria Kassab no comando do Legislativo paulistano

Por Da Redação
23 out 2012, 10h49

O prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab, atua para manter o controle da base governista na Câmara Municipal, independentemente do partido que vencer a eleição municipal de domingo. Kassab, aliado do tucano José Serra, encontrou-se com vereadores e discutiu o controle da maioria no Legislativo paulistano, mesmo em um cenário de vitória do candidato do PT, Fernando Haddad.

A quatro dos sete vereadores do PSD, em reunião no sábado à noite, o prefeito deixou claro que é ele quem vai mandar na bancada, a terceira maior da Câmara, a partir de 2013. “O acordo federal do partido sempre vai ser respeitado. Temos como objetivo político ajudar a governar, e não a destruir. Seja quem for o vencedor”, afirmou a imprensa o vereador Marco Aurélio Cunha, líder do PSD na Câmara.

Kassab, que com o PSD controla a terceira maior bancada no Congresso, deve ganhar ainda neste ano um ministério no governo da presidente Dilma Rousseff. A aliados disse que poderá ter até dois ministérios.

Leia também:

Gilberto Kassab: a política pela política

Continua após a publicidade

Sem cumprir metas, Kassab se dá nota 10 em autoavaliação

O prefeito deve pedir apoio de seus aliados para a reeleição do presidente José Police Neto (PSD), o que manteria o prefeito no comando do Legislativo paulistano. “Ele já começou a articular sua base para tentar negociar com o futuro prefeito a presidência da Casa. O Kassab precisa de poder político para chegar forte em 2014. E todo vereador gostaria de ter um negociador habilidoso como Kassab para negociar com o Executivo”, afirmou um parlamentar do PTB próximo do prefeito.

O PT também já conta com o PSD e outras siglas da base kassabista para formar sua base. O partido dá como certa a composição com o partido do prefeito e com o PR e o PV, caso seja confirmada a vitória de Haddad no domingo.

(Com Agência Estado)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.