Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Greenpeace faz protesto contra Bolsonaro em Israel

Grupo instalou banner próximo ao hotel do presidente pedindo o fim da destruição da Amazônia

A organização Greenpeace promoveu um protesto em Israel para cobrar o presidente Jair Bolsonaro por medidas mais efetivas para a preservação da Amazônia. Os ativistas intsalaram um enorme banner na cidade velha de Jerusalém, próximo de onde o líder está hospedado em Israel.

“Bolsonaro, pare com a destruição da Amazônia”, diz a placa amarela e preta que foi colocada em um muro. Das janelas do hotel onde o presidente e a delegação que o acompanha estão instalados é possível ver o banner.

Em comunicado, Márcio Astrini, coordenador de Políticas Públicas do Greenpeace Brasil, afirmou que a organização pretende lembrar o presidente sobre a “importância da Amazônia a todo momento, sem descanso”.

“Uma área correspondente a dois campos de futebol da floresta amazônica brasileira é desmatada a cada minuto. Trata-se de um patrimônio de todos os brasileiros que está sendo destruído. Isso é inaceitável e precisa ter um fim”, diz o comunicado.

Entre agosto de 2017 a julho de 2018, a floresta perdeu cerca de 1.185.000.000 de árvores, de acordo com o Greenpeace.

A organização afirma que as primeiras medidas do novo governo para o meio ambiente “representam um aumento do risco para a Amazônia e para os povos indígenas”.

“Comprometer o poder de atuação do Ibama e ameaçar a existência de áreas protegidas, como terras indígenas e unidades de conservação, diminui o poder de atuação do Estado e sabota ações que são fundamentais no combate ao desmatamento”, defende Astrini.