Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Empresários “lançam” Sergio Moro como a candidato a presidente

Fábio Aguayo, que está à frente da iniciativa, diz que vai espalhar outdoors por várias capitais do país com a imagem do ex-ministro

Por Laryssa Borges, Hugo Marques 20 jun 2021, 12h58

Um grupo de empresários do Paraná prepara uma campanha em favor da candidatura do ex-ministro da Justiça Sergio Moro à Presidência da República. Segundo o empresário Fabio Aguayo, presidente do Sindicato das Empresas de Gastronomia, Entretenimento e Similares de Curitiba (Sindiabrabar), a iniciativa tem como meta espalhar outdoors em várias cidades brasileiras, incluindo as maiores capitais do país, como São Paulo e Rio.

Aguayo disse a VEJA que Sergio Moro já foi informado sobre a campanha e que o ex-juiz consentiu com a ideia de ser apresentado como uma opção entre Bolsonaro e Lula nas eleições presidenciais do ano que vem. Uma das peças mostra o ex-juiz da Lava-Jato posicionado diante de duas portas, devidamente identificadas com o nome de seus prováveis adversários. “Já estamos preparando a arte que vamos colocar nos outdoors, é nessa linha, da terceira via na eleição presidencial, mostrar que existe uma saída, que é o Sergio Moro”, diz Aguayo.

outdoor
Campanha terá um segundo formato de outdoor divulgação/Divulgação

“Já estou escutando de muita gente, que era bolsonarista e lulista, que agora vai votar no Sergio”, diz o empresário. Em maio do ano passado, o mesmo grupo de empresários colocou outdoors em trinta cidades do Paraná, para proteger a imagem do ex-juiz, que era criticado por bolsonaristas, após sair do governo. Um dos outdoors dizia: “Fechado com Sergio Moro”, ao lado da foto do ex-juiz.

Aguayo é amigo de Moro há vários anos e monitora grupos simpáticos à candidatura do ex-juiz. A última conversa do empresário com ex-juiz foi no dia 9. Desde o ano passado, Aguayo montou um grupo com mais de 100 pessoas para defender a imagem do amigo. “Criamos um movimento nas redes sociais, um bunker de defesa do Sergio, para defendê-lo de ataques, a gente consegue até trending top“, diz ele, fazendo referência às mensagens mais lidas nas redes, ou ‘assuntos do momento’.

Continua após a publicidade
Publicidade