Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

TSE começa a julgar cassação da chapa Dilma-Temer na terça, dia 4

Quatro sessões foram marcadas pelo presidente do tribunal, Gilmar Mendes, para a próxima semana; relatório do ministro Herman Benjamin tem 1.086 páginas

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Gilmar Mendes, marcou para a próxima terça-feira, dia 4, às 9h, o início do julgamento da ação que pode levar à cassação da chapa de Dilma Rousseff (PT) e Michel Temer (PMDB), na qual eles são investigados por abuso de poder político e econômico para se reeleger em 2014. Para analisar o processo, foram marcadas quatro sessões na semana.

O relator da ação, ministro Herman Benjamin, encaminhou nesta segunda-feira aos outros seis integrantes da Corte Eleitoral um relatório final de 1.086 páginas que resume os principais pontos do processo. Pessoas que acompanham as investigações dão como certo que o relator se posicionará a favor da cassação da chapa Dilma-Temer.

O ritmo acelerado que Benjamin imprimiu ao processo na sua etapa final provocou surpresa e causou desconforto entre integrantes da Corte. Um membro do tribunal criticou reservadamente o prazo de dois dias para as alegações do Ministério Público, de Dilma, Temer e do PSDB, considerando-se a complexidade do processo e o volume de informações coletado com os depoimentos de mais de 50 pessoas.

A defesa de Dilma pediu ao ministro a imediata suspensão do andamento processual para que seja concedida devolução do prazo de alegações finais — os defensores da petista queriam um prazo mais elástico, de cinco dias, ao invés das 48 horas concedidas pelo ministro.

Dentro do tribunal, também existe a percepção de que a pressa de Herman Benjamin em liberar a ação para julgamento fará com que os demais integrantes da Corte tenham pouco tempo para estudar o caso em profundidade, aumentando a possibilidade de algum ministro pedir vista (mais tempo para análise).

O ministro Gilmar Mendes havia programado inicialmente três viagens internacionais ao longo do mês de abril — para os Estados Unidos, Portugal e França —, mas já cogita alterações na agenda caso seja necessário.

(Com Estadão Conteúdo) 

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Carlos Cezar Marques

    Quadrilha. 1ª parte: 1985.
    2ª parte: 1977.
    3ª parte: pt avacalhou.
    4ª parte: a quarta parte da quadrilha, a despeito de todas as outras, continua enrolando, se corrompondo

    e se lambuzando e se corrompendo e se virando na lama do chiqueiro. Você está satisfeito? Nem eu. Tem alguma proposta pra salvar o país?

    Curtir

  2. Carlos Cezar Marques

    Há sempre uma forma de derrotar quadrilhas. Nada há que não possa ser feito.

    Curtir

  3. Guilherme Oliveira

    Gilmar Mendes se vendeu ao PT..ameaça?? Convicção própria?? O fato é que agora ele só fala bobagens.

    Curtir

  4. Jober Pascoal

    Gilmar Mendes julgando essa palhaçada… Esse país é mesmo uma anedota… e os jornais querendo vender um peixe tão morto de notícias… essa peixada tá muito mal de pimenta….

    Curtir

  5. Ate parece que ninguém sabe como tudo isso acabará. Uma enorme pizza.

    Curtir