Bolsonaro lamenta ‘morte de inocentes’ em Paraisópolis (SP)

Presidente comentou brevemente a ação policial em baile funk na periferia da capital paulista

Por Da Redação - Atualizado em 2 dez 2019, 10h06 - Publicado em 2 dez 2019, 10h02

O presidente Jair Bolsonaro falou rapidamente na manhã desta segunda-feira, 2, sobre a ação policial que deixou nove mortos após um baile funk na comunidade de Paraisópolis, em São Paulo. “Eu lamento a morte de inocentes”, disse, na portaria do Palácio do Planalto, enquanto atendia apoiadores.

A tragédia aconteceu na madrugada de sábado para domingo, após chegada da Polícia Militar no local, quando as vítimas morreram pisoteadas. No total, doze pessoas foram levadas para o pronto-socorro. De acordo com as autoridades, a festa abrigava cerca de cinco mil pessoas.

Policiais do 16º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano (BPM/M) realizavam Operação Pancadão na região, quando, segundo a PM, dois homens em uma motocicleta atiraram contra os agentes. A moto fugiu em direção ao baile funk, ainda efetuando disparos, ocasionando um tumulto entre os frequentadores do evento.

A Secretaria Municipal da Saúde, por meio da Autarquia Hospitalar Municipal, informou que doze pessoas, que estavam nesta ocorrência, deram entrada na Unidade de Pronto Atendimento e no Pronto Socorro do Hospital do Campo Limpo. Outras sete pessoas foram socorridas com lesões ao AMA Paraisópolis. Duas viaturas da PM foram depredadas.

Publicidade

O caso foi registrado no 89º Distrito Policial (Jardim Taboão). A Polícia Militar instaurou inquérito policial militar (IPM) para apurar todas as circunstâncias relativas ao fato.

Publicidade