Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Até a militância financeira abandonou o PT

Candidatos do partido nas principais capitais só conseguem dinheiro da direção da legenda

Por Hugo Marques Atualizado em 9 nov 2020, 12h31 - Publicado em 8 nov 2020, 20h20

Os candidatos do PT nas principais capitais não empolgaram empresários, eleitores e filiados do partido. Balanços apresentados ao Tribunal Superior Eleitoral a sexta-feira, 6, mostram que os candidatos petistas em São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte só conseguiram doações da direção da legenda. Muitos candidatos de outros partidos têm registrado doações de dezenas de empresários, filiados e admiradores.

O candidatos do PT em São Paulo, Jilmar Tatto, só recebeu recursos da direção nacional e municipal do PT, além de um dirigente da própria legenda. Outros partidos têm tido mais sucesso em convencer os eleitores. O candidato do PSDB em São Paulo, Bruno Covas, além da doação da estrutura do partido, recebeu 50 doações de empresários e de eleitores. Márcio França, do PSB, recebeu dinheiro de 18 eleitores. Guilherme Boulos, do Psol, registrou doações diretas de 18 eleitores, além de um financiamento coletivo que rendeu outros 651 mil reais.

As dificuldades do PT se repetem em outras cidades. No Rio, Benedita da Silva também só registra doações da direção do partido. O candidato do DEM, Eduardo Paes, contabiliza doações de oito pessoas. Em Belo Horizonte, Nilmário Miranda também não recebeu nenhuma doação de fora da estrutura partidária. Rodrigo Paiva, do Novo, recebeu doações de 11 eleitores. Em outras campanhas políticas, o PT recebia doações de centenas de eleitores, principalmente em grandes cidades como São Paulo.

O candidato do PT mais bem sucedido na arrecadação junto a eleitores e militância é Anísio Maia, que disputa a prefeitura de João Pessoa (PB). Ele já recebeu doações de 17 pessoas, uma delas de 7,5 mil reais. O PT, no entanto, quer expulsar Anísio do Partido e apoia em João Pessoa a campanha do ex-governador Ricardo Coutinho, do PSB, que foi preso como chefe de uma organização criminosa que desviou 134 milhões de reais da saúde e da educação. Lula gravou vídeo apoiando o adversário de Anísio.

Uma das candidatas que mais recebeu dinheiro eleitores, militantes e simpatizantes petistas foi Manuela D’Ávila, que é do PCdoB. Ex-candidata à vice-presidência da República, ela concorre à prefeitura em Porto Alegre com o apoio do PT, que abriu mão da cabeça de chapa para concorrer com o vice Miguel Rossetto, ex-ministro da Reforma Agrária. Até esta sexta-feira, Manuela já tinha recebido doações de 45 pessoas, incluindo dinheiro dos petistas Tarso Genro, Olívio Dutra e Raul Pont.

Continua após a publicidade

Publicidade