Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

A rasteira de Ibaneis Rocha em Simone Tebet

No anúncio da pré-candidatura da emedebista, governador havia afirmado que ela “certamente terá palanque no DF" - meses depois, fechou com Bolsonaro

Por Laryssa Borges Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO
Atualizado em 29 jul 2022, 00h04 - Publicado em 24 jul 2022, 11h01

Depois de enfrentar uma forte oposição de caciques do MDB à sua candidatura à Presidência da República, a senadora Simone Tebet (MDB-MS) contabiliza uma nova baixa: a oficialização do governador do Distrito Federal Ibaneis Rocha (MDB), candidato à reeleição, como palanque preferencial do presidente Jair Bolsonaro em Brasília. Líder absoluto nas pesquisas de intenção de votos, Ibaneis costurou junto ao ex-capitão um palanque que reúne a deputada Celina Leão (Progressistas) como candidata a vice e a ex-ministra da Secretaria de Governo Flávia Arruda (PL) como nome ao Senado.

Com o acordo, dois dos três principais esteios de sustentação do governo Bolsonaro nacionalmente – o terceiro é o Republicanos – marcharão juntos com Ibaneis na disputa pelo Palácio do Buriti e formarão o palanque do presidente na capital do país. A negociação, por óbvio, não reserva nenhum espaço para que Ibaneis dê suporte político à correligionária. Para Ibaneis Rocha, marchar ao lado de duas legendas ligadas ao presidente é eleitoralmente vantajoso porque, em princípio, garante a ele o mínimo de blindagem contra eventuais críticas de Bolsonaro durante sua campanha à reeleição.

No passado recente, ambos tiveram rusgas públicas após o governador ter fechado comércios e escolas durante a pandemia, batendo de frente contra o discurso negacionista do Palácio do Planalto. O episódio, dizem interlocutores de ambos, foi superado, e a nova aliança foi oficializada na terça-feira 19, após encontro de Arruda e Ibaneis com o próprio Bolsonaro, no Palácio do Planalto.

O pragmatismo político na formação da chapa do governador contrasta com declarações públicas do próprio Ibaneis, que em dezembro no ato de lançamento da pré-candidatura de Simone Tebet ao Planalto, afirmou textualmente que ela era “uma candidata competitiva”, com perspectivas de crescimento, e que a senadora “certamente terá palanque no DF”.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.