Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

João Pedro Gebran Neto, o desembargador linha-dura do TRF-4

Conheça a trajetória do magistrado que é o relator dos processos da Operação Lava Jato no TRF-4

Por Da Redação - Atualizado em 19 dez 2019, 17h55 - Publicado em 19 dez 2019, 17h00

João Pedro Gebran Neto é conhecido pela rigidez, por aplicar penas severas e pela concessão de poucos habeas corpus. É considerado o desembargador que toma as decisões mais duras dentro do TRF-4. E ele é o relator dos processos da Operação Lava Jato no tribunal. A amizade dele com o juiz Sergio Moro foi usada pela defesa de Lula para colocar em suspeita suas decisões. A questão foi negada em ação no Superior Tribunal de Justiça e rechaçada pelo próprio Gebran.

Gebran é autor dos votos que orientaram as mais longas punições no âmbito da Lava Jato, como a de Renato Duque, ex-diretor de serviços da Petrobras. Ele foi condenado a 22 anos de prisão, recorreu e teve a pena ampliada para 44 anos. O desembargador é criticado pelos advogados por raramente atender a pedidos de réus.

Conheça os detalhes de cada etapa da história de João Pedro Gebran Neto em mais uma edição do podcast Funcionário da Semana:

Publicidade