Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês

Como o general Pazuello ferrou com o Exército

Thomas Traumann analisa se o ex-ministro da Saúde é o único culpado da demora na compra de vacinas contra a Covid-19

Por Thomas Traumann Atualizado em 23 abr 2021, 10h25 - Publicado em 22 abr 2021, 16h22

Bastidores vindos de Brasília apontam que o ex-comandante do Exército Edson Pujol comentou com o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello que, ‘quando o presidente Jair Bolsonaro lhe proibiu de comprar vacinas, você deveria ter pedido demissão. Obedecendo, você se ferrou e nos ferrou junto’.

Mas a história não é bem assim. Pazuello foi covarde ao não comprar as vacinas, mas ele também foi desleal com o Exército. Sua incompetência prejudicou a imagem dos militares, mas ele não é o único culpado. Nem na época da ditadura, os militares tiveram tantos cargos dentro do governo como no atual momento. E muitos são despreparados para determinadas posições.

Entenda nesta edição do podcast Traumann Traduz

Publicidade