Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Vice da Samsung pede empenho para superar prisão de herdeiro

O presidente do grupo, Lee Jae-yong, foi condenado a 5 anos de prisão, na sexta, por corrupção

Por Da Redação - 28 ago 2017, 07h36

O vice-presidente da Samsung Electronics, Kwon Oh-hyun, pediu nesta segunda-feira aos seus funcionários da companhia empenho para “superar um desafio sem precedentes”, a condenação por corrupção do presidente e herdeiro do grupo, Lee Jae-yong.

“Todos precisamos reunir poder e sabedoria para superar esse desafio sem precedentes”, disse Kwon em mensagem oficial enviada três dias depois de o presidente do maior fabricante de smartphones do mundo e líder de fato do principal conglomerado empresarial sul-coreano ser condenado a cinco anos de prisão.

Lee Jae-yong foi condenado na sexta-feira por corrupção, desvio de fundos, ocultação de ativos no estrangeiro e perjúrio, pela seu envolvimento no caso “Rasputina“, que fez balançar os alicerces da política sul-coreana e deixa sem líder o maior grupo empresarial do país.

Kwon disse que os executivos da companhia assumirão a liderança para superar a crise e pediu a seus funcionários para continuarem se esforçando nos seus respectivos postos.

Publicidade

Recurso

O herdeiro do grupo Samsung, Lee Jae-yong, recorreu nesta segunda-feira da sentença. O advogado de Lee, Kim Jong-hoon, apresentou o recurso de apelação ao Tribunal de Distrito Central de Seul, informou a agência sul-coreana de notícias “Yonhap”, sem que tenham sido dados mais detalhes.

Os advogados de Lee já tinham anunciado na sexta-feira que não estavam de acordo com a sentença e que apelariam.

Publicidade