Clique e Assine VEJA por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Ucrânia diz que libertou região estratégica no sudeste do país

Forças ucranianas acreditam que romperam a linha mais difícil das defesas russas no sul e que agora começarão a avançar mais rapidamente

Por Da Redação
28 ago 2023, 08h40

A Ucrânia disse nesta segunda-feira, 28, que seus soldados libertaram o estratégico assentamento de Robotyne, no sudeste do país, e estão avançando mais ao sul em sua contraofensiva contra as forças russas.

Na semana passada, o exército ucraniano disseram que as suas forças hastearam a bandeira nacional no assentamento, mas ainda estavam terminando as operações de “limpeza” no território.

Segundo a agência de notícias Reuters, Kiev acredita que rompeu a linha mais difícil das defesas da Rússia no sul do país, e que agora começarão a avançar mais rapidamente.

“Robotyne foi libertada”, disse a vice-ministra da Defesa, Hanna Maliar.

Continua após a publicidade

O assentamento fica 10 km ao sul da cidade de Orikhiv, bem na linha de frente, na região de Zaporizhzhia. Além disso, está localizada em uma estrada importante que leva à cidade de Tokmak, um centro rodoviário e ferroviário ocupado pela Rússia.

A captura de Tokmak seria um grande marco no avanço da Ucrânia em direção sul, ao Mar de Azov. A campanha militar de Kiev pretende dividir as forças russas nas linhas de frente sul e leste, após a invasão em grande escala de Moscou em fevereiro de 2022.

Em entrevista à televisão ucraniana, Maliar disse ucraniana que os soldados de Kiev, que iniciaram uma contraofensiva no início de junho, estão agora se movendo para sudeste de Robotyne e para sul da cidade vizinha, Mala Tokmachka.

Continua após a publicidade

O sucesso da Ucrânia na retomada de Robotyne ocorre após uma suposta reunião, feita neste mês, entre altos chefes militares da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e o principal general ucraniano, com objetivo de redefinir a estratégia militar de Kiev. Segundo agências de inteligência do Ocidente, a lentidão da contraofensiva foi causado por erros no foco das forças ucranianas.

Também nesta segunda-feira, no mais recente dos frequentes ataques aéreos da Rússia à Ucrânia, duas pessoas morreram durante a noite com o bombardeio de uma fábrica de óleo vegetal, na região central de Poltava, segundo o governador da região.

A Rússia, por sua vez, disse ter abatido um drone ucraniano que voava em direção a Moscou nas primeiras horas desta segunda-feira, em um incidente que interrompeu brevemente os voos sobre a capital russa.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 49,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.