Clique e assine a partir de 9,90/mês

Traficante mexicano ‘El Chapo’ é extraditado para os EUA

Joaquín Guzmán enfrenta acusações de tráfico, lavagem de dinheiro e assassinato de sete escritórios da promotoria nos Estados Unidos

Por Da redação - Atualizado em 20 jan 2017, 14h37 - Publicado em 19 jan 2017, 21h44

O traficante mexicano Joaquín Guzmán, conhecido como “El Chapo”, foi extraditado para os Estados Unidos nesta quinta-feira, informou o Ministério das Relações Exteriores do México. De acordo com a emissora ABC News, o chefe do cartel de Sinaloa está a caminho do território americano e seu destino exato não foi informado, por questão de segurança.

A transferência para os Estados Unidos busca garantir que o mexicano cumpra sua pena, porque o país oferece presídios com melhor estrutura. El Chapo já fugiu duas vezes de prisões de segurança máxima do México, o que rendeu a ele o título de traficante de drogas mais procurado do mundo. Na primeira vez, em 2001, permaneceu dez anos foragido. Em 2015, um ano depois de ter sido recapturado, escapou de novo e foi procurado durante seis meses, até ser pego janeiro de 2016.

O traficante mexicano enfrenta acusações de sete escritórios da promotoria nos Estados Unidos, incluindo Chicago, Nova York, Miami e San Diego. Além do tráfico de drogas, há processos por assassinato e lavagem de dinheiro. Devido a um acordo entre autoridades mexicanas e americanas, El Chapo não enfrentará pena de morte, já que essa não é uma possibilidade no México.

Guzmán já foi descrito pela revista americana Forbes como um dos homens mais ricos do mundo. Especialistas no controle de drogas dos Estados Unidos estimam que a receita do cartel seja de mais de 3 bilhões de dólares (cerca de 9,5 bilhões de reais) por ano.

Publicidade