Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Senador contradiz Trump e confirma uso de termo chulo

Presidente dos EUA teria chamado Haiti, El Salvador e países africanos de "pocilgas" ("shithole") em reunião sobre nova lei de imigração

O presidente americano Donald Trump escreveu em sua conta do Twitter na manhã desta sexta-feira que não disse nada de pejorativo sobre hatianos durante uma reunião sobre a nova lei de imigração dos EUA na última quinta. Ele não fez menção à expressão chula “shithole countries” (“países pocilga”, em tradução livre), citada por duas pessoas ouvidas pelo jornal americano Washington Post. Pouco depois das postagens, um senador presente à reunião desmentiu a versão do presidente e confirmou o teor dos comentários.

“Eu nunca disse nada pejorativo sobre haitianos, a não ser que o Haiti é, obviamente, um país muito pobre e com muitos problemas. Nunca disse ‘exclua-os’. Isso foi inventado pelos democratas. Eu tenho uma relação maravilhosa com os haitianos. Eu provavelmente deveria gravar as reuniões futuras – infelizmente, não há confiança!”, escreveu o presidente. Em outro tuíte, Trump afirmou que “a linguagem que eu usei foi dura, mas não foi isso o que eu falei”.

Porém, o senador democrata Dick Durbin, que estava presente na reunião, confirmou à emissora NBC o teor dos comentários do presidente e afirmou que a reportagem do Washington Post, que se baseou em duas fontes anônimas, está correta.

“Temos grupos de pessoas com asilo temporário nos EUA porque foram vítimas de crises, desastres e tumultos políticos. O maior grupo vem de El Salvador, o segundo, de Honduras, e o terceiro, do Haiti. Quando mencionei esse fato ao presidente, ele disse: ‘Haitianos? Nós precisamos de mais haitianos?””, contou Durbin.

Segundo o senador, a reunião continuou e a discussão se voltou para a questão dos imigrantes da África que seriam protegidos pela nova lei de imigração. “Foi aí que ele fez esses comentários maldosos e vulgares, chamando os países de onde essas pessoas veem de ‘pocilgas’ [shithole]”, afirmou. “Foi a exata palavra usada pelo presidente, não apenas um vez, mas repetidamente”, frisou Durbin. Para o senador, os comentários de Trump foram “cheios de ódio, maldosos e racistas”. “Eu não posso acreditar que na história da Casa Branca um presidente já tenha dito as palavras que eu ouvi, pessoalmente, o presidente dizer ontem. Vocês leram os comentários na imprensa; eu não vi um que fosse impreciso”, disse Durbin à NBC.