Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Recordista mundial de maratona morre em acidente aos 24 anos

Ele estava com uma mulher e seu treinador, Gervais Hakizimana, quando perdeu controle do carro no Grande Vale do Rifte, no Quênia

Por Da Redação
12 fev 2024, 12h25

O recordista de maratona masculina Kelvin Kiptum, de 24 anos, morreu neste domingo, 11, em um acidente de carro no Grande Vale do Rifte, no Quênia, seu país natal. Ele estava com uma mulher, que não teve a identidade revelada e foi levada ao hospital em estado grave, e com o seu treinador, Gervais Hakizimana, que não resistiu ao impacto. Em comunicado, a polícia explicou que maratonista “perdeu o controle [do veículo] e saiu da estrada entrando em uma vala do lado esquerdo” e “dirigiu na vala por cerca de 60 metros antes de bater em uma grande árvore”.

O atleta participou da sua primeira grande competição em 2018. Na época, Kiptum tinha poucos recursos e correu com tênis emprestados. Foi no ano passado que passou a atrair os holofotes do circuito internacional, em uma série de impressionantes conquistas. Em abril, ele estabeleceu o novo recorde do percurso da Maratona de Londres, com 2:01:25.

Seis meses depois, em outubro, ele quebrou o recorde mundial da maratona masculina: em Chicago, ultrapassou a marca do compatriota Eliud Kipchoge e terminou a corrida em 2 horas e 35 segundos. Os dois, inclusive, foram nomeados para a equipe provisória de maratona do Quênia para os Jogos Olímpicos de Paris, previstos para julho deste ano. Na última semana, o staff de Kiptum anunciou que ele tentaria terminar a Maratona de Roterdã, marcada para abril, em menos de duas horas.

+ Maratona de Londres tem 2ª melhor marca da história e final dramática

Homenagens

No X, antigo Twitter, Kipchoge disse estar “profundamente triste” com a morte do colega e ofereceu condolências à “jovem família” de Kiptum, que tinha dois filhos. Ele também destacou que o atleta tinha “a vida inteira pela frente para alcançar uma grandeza incrível”. O sentimento foi compartilhado pelo presidente do Atletismo Mundial, Sebastian.

Continua após a publicidade

“Estamos chocados e profundamente tristes ao saber da perda devastadora de Kelvin Kiptum e de seu treinador, Gervais Hakizimana”, lamentou Coe, em nota. “Em nome de todo o Atletismo Mundial, enviamos as nossas mais profundas condolências às suas famílias, amigos, companheiros de equipa e à nação queniana. Um atleta incrível que deixou um legado incrível, sentiremos muita falta dele.”

Em homenagem, o presidente do Quênia, William Ruto, definiu o maratonista como “uma estrela” e ” um dos melhores esportistas do mundo”. O líder elogiou a “força mental e disciplina” de Kiptum, a quem chamou de “extraordinário” e de “futuro” do país. Ele também estendeu seus pêsames à “família e a fraternidade esportiva”.

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.