Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Ranking de passaportes tem novo líder e Brasil muda de posição

Japão perde liderança pela primeira vez em cinco anos

Por Da Redação
19 jul 2023, 19h17

Atualizado de ano em ano, o ranking global de passaportes da Henley Passport Index, que mede a liberdade de viajar dos cidadãos de cada país, apresentou uma surpresa nesta quarta-feira, 19. Pela primeira vez em cinco anos, o Japão perdeu a liderança, que agora é ocupada por Cingapura, cujos residentes com o documento de viagem do local podem visitar 193 destinos, entre dos 227 em todo mundo, sem visto.

Segundo a classificação global, ao mesmo tempo em que os países asiáticos dominam o topo da tabela, a Europa atingiu lugares mais altos na lista deste ano: Alemanha, Itália e Espanha alcançaram o segundo lugar no ranking e podem viajar para 190 lugares sem visto. Já em terceiro lugar ficaram Japão, Coreia do Sul, Áustria, Finlândia, França, Luxemburgo e Suécia. Os cidadãos desses sete países têm acesso a 189 destinos sem visto. 

Em contrapartida, tanto os Estados Unidos quanto o Reino Unido estão em uma trajetória descendente desde os dias em que ocuparam o primeiro lugar da lista, em 2014. Enquanto os britânicos ficaram em quarto lugar, os EUA desceram para oitavo, com acesso a 183 países sem visto.

O Brasil, por sua vez, avançou uma posição e chegou ao 19° lugar. Agora, os cidadãos brasileiros podem visitar 168 países sem visto.

Continua após a publicidade

Entretanto, o passaporte brasileiro ficou atrás de outros países sul-americanos. Neste ano, o Chile ficou em 15º com acesso a 174 destinos, enquanto que a Argentina ocupou 18º com 169 destinos. 

A empresa de consultoria de residência e cidadania global com sede em Londres se baseia em dados da Associação Internacional de Transporte Aêreo (IATA) e classifica passaportes de 199 países. O ranking é atualizado conforme as mudanças política de vistos entram em vigor. No último lançamento, a Henley & Partners observou que, durante os 18 anos que faz o ranking, o número médio de destinos que os viajantes podem acessar sem visto quase dobrou, de 58 em 2006 para 109.

Porém, a diferença de liberdade de viagem entre países do topo da lista para o final da lista é maior do que nunca. Os cidadãos do Afeganistão, país que ocupa o último lugar, só podem visitar 27 destinos sem visto prévio. Logo em seguida fica o Iraque, com 29 locais, e a Síria, com 30.

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.