Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quem é Mike Pompeo, novo Secretário de Estado dos EUA?

Presidente Donald Trump anunciou a nomeação de Pompeo para substituir Tillerson nesta terça-feira pelo twitter

O presidente dos Estados Unidos anunciou nesta terça-feira a saída de Rex Tillerson como seu Secretário de Estado e, pelo Twitter, divulgou o nome de Mike Pompeo como substituto. Embora Trump não tenha especificado o motivo exato da substituição, ele citou algumas divergências com Tillerson e demonstrou confiança em Pompeo para “continuar nosso programa de restauração da posição dos Estados Unidos no mundo”.

Antes do anúncio, Pompeo, de 53 anos, ocupava o cargo de diretor da Agência Central de Inteligência americana (CIA) desde janeiro de 2017, após ser nominado por Trump. Anteriormente, foi membro da Câmara dos Deputados do estado do Kansas de 2011 a 2017. Graduou-se em engenharia mecânica na Academia Militar dos Estados Unidos em West Point e posteriormente se formou na Harvard Law School. Serviu ao exército americano de 1986 a 1991.

Assim como o presidente americano, o novo Secretário de Estado têm opiniões e comentários agressivos sobre determinados temas. Em 2013, após o ataque na maratona de Boston, Pompeo fez comentários que lhe renderam a acusação de “islamofóbico”.

“Quando os atentados terroristas mais devastadores contra a América nos últimos 20 anos vêm esmagadoramente de pessoas de uma fé e são realizados em nome dessa fé, uma obrigação especial recai sobre aqueles que são líderes dessa fé”, afirmou na época. “Em vez de responder, o silêncio tornou esses líderes islâmicos em toda a América potencialmente cúmplices nesses atos e, mais importante ainda, naqueles que podem seguir”.

Ele se opôs fortemente a algumas ações do ex-presidente Barack Obama, como o acordo nuclear com o Irã. Além de defender a coleta massiva de dados pela NSA e a permanência da prisão de Guantánamo. Hillary Clinton também já foi diversas vezes alvo de seus ataques.

Trump não chegou a mencionar o motivo específico da demissão de Tillerson, mas acredita-se que as divergências entre eles sobre assuntos ligados à Coreia do Norte seja o principal motivo. Em comunicado anunciando a nomeação de Pompeo, o presidente destacou sua confiança de que o ex-diretor da CIA irá buscar a desnuclearização do regime de Kim Jong-un. Quando aceitou o convite do líder norte-coreano, Trump não consultou Tillerson.

“Como Diretor da CIA, Mike ganhou elogios dos membros em ambas as partes, fortalecendo nossa coleta de informações, modernizando nossas capacidades defensivas e ofensivas e construindo laços estreitos com nossos amigos e aliados na comunidade internacional de inteligência. Conheço Mike muito bem nos últimos 14 meses, e estou confiante de que ele é a pessoa certa para o trabalho nesta conjuntura crítica. Ele continuará nosso programa de restauração da posição dos Estados Unidos no mundo, fortalecendo nossas alianças, confrontando nossos adversários e buscando a desnuclearização da Península da Coreia”, afirma o comunicado.

A vice-diretora da CIA, Gina Haspel, deverá ser nomeada para substituir Pompeo na diretoria da agência, se tornando a primeira mulher no cargo.