Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Protestos contra a cúpula do G7 deixam 19 detidos

Grupo foi preso sob a acusação de vandalismo, posse de objetos que poderiam ser usados como armas e violência contra forças de segurança locais

Os protestos nos arredores de Biarritz, na França, onde acontece a cúpula do G7, deixaram saldo de 19 detidos, informaram as autoridades dos Pireneus Atlânticos, departamento onde está localizado a sede do encontro.

Dos presos, 17 seguem encarcerados, sob a acusação de vandalismo, posse de objetos que poderiam ser usados como armas e violência contra homens das forças de segurança locais.

Pela manhã, centenas de ativistas protestaram no centro de Bayonne, principalmente, contra as políticas climáticas e sociais do presidente da França, Emmanuel Macron, em ato que correu sem violência.

Por outro lado, a contra-cúpula que acontece nos arredores de Biarrit, na fronteira com a Espanha, desistiu da realização de uma manifestação, devido a detenção de um dos líderes do grupo Sortu Joseba Álvarez e pela forte repressão imposta.

Aurélie Trouvé, uma das porta-vozes do evento lamentou que “pelo menos uma centena” de pessoas foram presas, por protestarem contra a cúpula do G7, e ainda foram registrados dezenas de feridos.

No sábado, os números oficiais apontam para a prisão de 68 pessoas, também sob acusações de vandalismo e ataque aos integrantes das forças de segurança.