Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Presidente palestino rompe relações com Israel e EUA

Mahmoud Abbas pediu a Israel 'que assuma suas responsabilidades enquanto potência ocupante' dos territórios palestinos

Por AFP 1 fev 2020, 11h44

O presidente palestino, Mahmoud Abbas, anunciou neste sábado, 1, a ruptura de “todas as suas relações”, incluindo na área de segurança, com Israel e Estados Unidos, em uma reunião extraordinária da Liga Árabe no Cairo para analisar o plano de Donald Trump para a região.

“Informamos que não existirá nenhum tipo de relação com vocês (os israelenses) nem com os Estados Unidos, nem sequer em termos de segurança, à luz do plano americano que viola os acordos de Oslo”, assinados com Israel em 1993, disse o presidente da Autoridade Palestina no Cairo.

Abbas, que afirmou ter enviado a mensagem ao primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, pediu a Israel “que assuma suas responsabilidades enquanto potência ocupante” dos territórios palestinos.

“Os palestinos têm o direito de manter sua luta legítima por meios pacíficos para acabar com a ocupação”, completou.

O plano americano, apresentado na última terça-feira por Trump e que prevê em particular a anexação de partes da Cisjordânia ocupada por Israel, foi aprovado pelos israelenses, mas gerou a indignação dos palestinos.

Entre os muitos pontos sensíveis do projeto figura a anexação por Israel das colônias implantadas na Cisjordânia ocupada desde 1967, em particular no Vale do Jordão, que deveria virar a fronteira leste de Israel.

A ONU considera que as colônias instaladas nos territórios palestinos ocupados por Israel desde 1967 são ilegais e boa parte da comunidade internacional as considera um grande obstáculo para a paz.

Embora a colonização da Cisjordânia ocupada tenha ocorrido durante todos os governos israelenses desde 1967, a situação se intensificou nos últimos anos sob o estímulo de Netanyahu e de seu aliado em Washington, Trump.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Plano para Democracia

- R$ 1 por mês.

- Acesso ao conteúdo digital completo até o fim das eleições.

- Conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e acesso à edição digital da revista no app.

- Válido até 31/10/2022, sem renovação.

3 meses por R$ 3,00
( Pagamento Único )

Digital Completo



Acesso digital ilimitado aos conteúdos dos sites e apps da Veja e de todas publicações Abril: Veja, Veja SP, Veja Rio, Veja Saúde, Claudia, Placar, Superinteressante,
Quatro Rodas, Você SA e Você RH.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)