Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia

Os venenos da Mãe Rússia

Diversos oponentes do governo russo sofreram ataques semelhantes ao do ex-espião Sergei Skripal

Por Julia Braun Atualizado em 13 abr 2018, 19h19 - Publicado em 5 abr 2018, 18h25

Apesar de estudos iniciais não serem conclusivos sobre a origem da toxina utilizada no envenenamento do ex-espião Sergei Skripal e de sua filha, Yulia, o governo do Reino Unido, assim como a União Europeia, os Estados Unidos e uma série de países pelo mundo têm responsabilizado a Rússia pela ação. Desde o dia 26 de março, 28 nações mais a Otan expulsaram 153 diplomatas russos como resposta ao incidente e como tentativa de minar futuras ações da inteligência e da diplomacia do país. Moscou nega as acusações e afirma que usará a reciprocidade como base para sua resposta.

O envenenamento de Skripal foi realizado com uma substância química de uso militar desenvolvida pela ex-União Soviética e de utilização proibida, a qual ataca o sistema nervoso central ao ser absorvida pela pele. O ataque ocorreu em 4 de março em Salisbury, sul da Inglaterra.

  • As suspeitas em relação à Rússia são alimentadas por um longo histórico de oponentes do Kremlin que misteriosamente sofreram envenenamentos. A lista se estende desde a era soviética até o presente. Conheça alguns dos casos mais notórios:

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade