Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

O que a Catalunha realmente anunciou?

"É inadmissível fazer uma declaração implícita de independência e depois suspendê-la explicitamente", diz governo espanhol

Por Da redação Atualizado em 12 out 2017, 21h07 - Publicado em 10 out 2017, 15h58

O pronunciamento do presidente catalão, Carles Puigdemont, ao Parlamento nesta terça-feira, ao contrário do que se esperava, gerou mais dúvidas sobre a independência da Catalunha do que respostas.

“O que comunico hoje não é uma vontade pessoal, é resultado do 1º de outubro”, disse Puigdemont em referencia à consulta pública sobre a independência da Catalunha, que recebeu mais de 90% dos votos a favor da separação, pouco antes de anunciar:

“Assumo o mandato do povo para que a Catalunha seja um Estado independente”.

A fala foi prontamente compreendida como a aguardada declaração de independência da região. Mas logo em seguida, Puigdemont fez um adendo. “Peço ao Parlamento que suspenda a declaração de independência para iniciar um diálogo nas próximas semanas”.

A partir daí, a confusão foi generalizada. Enquanto, segundo o jornal La Vanguardia, o presidente do partido governista Podemos, Pablo Iglecias, comemorou que Puigdemont não teria anunciado a separação, fontes do governo central consideram o discurso do presidente catalão como uma declaração oficial de independência e que o primeiro-ministro espanhol, Maniano Rajoy, deve tomar medidas para impedir a separação, de acordo com o El Pais.

O governo espanhol afirmou que considera que “é inadmissível fazer uma declaração implícita de independência e depois suspendê-la explicitamente”, informou o jornal La Vanguardia.

Logo depois do pronunciamento do presidente catão, deputados se sucederam na bancada do Parlamento. Puigdemont poderia fazer uma nova declaração ao final, e esperava-se que ele então esclarecesse o anúncio, mas a sessão foi encerrada sem que ele voltasse.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Informação de qualidade e confiável, a apenas um clique. Assine VEJA.

Impressa + Digital

Plano completo de VEJA. Acesso ilimitado aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias 24h e revista digital no app (celular/tablet).

Colunistas que refletem o jornalismo sério e de qualidade do time VEJA.

Receba semanalmente VEJA impressa mais Acesso imediato às edições digitais no App.



a partir de R$ 39,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos de VEJA no site, com notícias 24h e ter acesso a edição digital no app, para celular e tablet. Edições de Veja liberadas no App de maneira imediata.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)