Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Número de mortos em atentados no Sri Lanka sobe para 359

Ao menos 58 suspeitos já foram detidos; país segue em estado de emergência por precaução para novos ataques

Autoridades do Sri Lanka elevaram para 359 o número de mortos nos atentados que atingiram o país no domingo de Páscoa. O total de feridos é estimado em cerca de 500 pessoas e o país se encontra em estado de emergência desde a meia-noite (15h30, em Brasília) desta segunda-feira 22 em nome da “segurança pública”.

O porta-voz da polícia local, Ruwan Gunasekara, declarou que 18 suspeitos foram detidos na madrugada desta quarta-feira, aumentando para 58 o total de presos pelo ocorrido. Um dia antes, o primeiro-ministro, Ranil Wickremesinghe, afirmou que pessoas armadas com explosivos ainda estavam foragidas.

O país anunciou a reestruturação dos órgãos de segurança por conta de falhas na prevenção dos ataques. A série de oito explosões domingo atingiu de forma quase simultâneas três hotéis de luxo de Colombo, três igrejas, uma posada e um complexo residencial em Dematagoda.

O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a responsabilidade pela série de atentados em comunicado. A Interpol e o FBI colaboram com o governo cingalês para confirmar a autoria, que originalmente pesou sobre o National Thowheet Jama’ath (NTJ), grupo extremista islâmico local. O próprio governo, porém, considera a possibilidade de o NTJ ter recebido ajuda exterior.

Atentados desta magnitude não ocorriam no Sri Lanka desde a guerra civil entre os guerrilheiros do grupo Tigres Tâmeis e o governo. O conflito, que terminou em 2009, durou 26 anos e deixou 40.000 civis mortos.

(Com EFE)