Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

México ultrapassa Brasil e é país com mais cidades em ranking de violência

Lista de 50 municípios mais violentos do mundo tem 43 deles localizados na América Latina - sendo 15 mexicanos e 14 brasileiros

O México ultrapassou o Brasil e se tornou o país com o maior número de cidades em um ranking que lista as 50 áreas urbanas mais violentas do mundo. Ao todo, 15 municípios mexicanos integram o ranking, contra 14 brasileiras.

O levantamento, produzido pela organização Conselho Cidadão para a Segurança Pública e a Justiça Penal do México, foi divulgado nesta terça-feira 13, considerando cidades com mais de 300 mil habitantes.

Tijuana, no norte do México, foi classificada como a cidade mais violenta do mundo em 2018, seguida de Acapulco, também no país, e Caracas, capital da Venezuela.

O ‘top-10’ do ranking é completado por Ciudad Victoria, Ciudad Juárez, Irapuato, todas no México, Guayana, na Venezuela, Natal e Fortaleza, no Brasil e a também venezuelana Ciudad Bolívar.

Segundo o relatório, Tijuana teve uma taxa de homicídio de 138,26 por 100 mil habitantes. E, pelo segundo ano consecutivo, uma cidade mexicana lidera a lista das áreas urbanas mais violentas do mundo.

No total, 15 cidades do México estão entre as 50 da lista, levando o país a ultrapassar o Brasil (que passou de 17 municípios listados para 14) na liderança do ranking.

As 14 cidades brasileiras presentes no ranking das 50 mais perigosas do mundo (entre aquelas com mais de 300.000 habitantes) são Aracaju (SE), Belém (PA), Campos dos Goytacazes (RJ), Feira de Santana (BA), Fortaleza (CE), João Pessoa (PB), Macapá (AP), Maceió (AL), Manaus (AM), Natal (RN), Recife (PE), Salvador (BA), Teresina (PI)  e Vitória da Conquista (BA).

A ONG diz que a violência no México é provocada pelas guerras entre integrantes do crime organizado. Há casos emblemáticos como os das cidades La Paz e Los Cabos, que estavam nos primeiros lugares do ranking em 2017 e viramos índices de homicídios caírem drasticamente após a vitória de facções em guerras de tráfico.

Dentro das 50 cidades mais violentas do mundo, 43 estão na América Latina (há também 4 cidades nos Estados Unidos e 3 na África do Sul). A Colômbia é o destaque positivo da relação. Com violência urbana cada vez menor, o país só tem dos munícios na lista: Cali e Palmira. No entanto, a ONG afirma que o problema se mantém em zonas ruais.

No caso da Venezuela, a entidade destacou uma dificuldade cada vez maior de contabilizar a magnitude da violência no país.

“Nos últimos anos, sobretudo em 2018, enfrentamos um novo fenômeno que expressa a crise muito grave que a Venezuela enfrenta em todos os setores: a crescente incapacidade de contar seus mortos”, afirmou o relatório.

(Com EFE)