Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

May chega para reunião com Merkel, mas não encontra ninguém em recepção

Gafe foi contornada rapidamente. Primeira-ministra britânica se reúne com líderes europeus para conseguir mais uma prorrogação no prazo para o Brexit

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, recebeu nesta terça-feira, 9, em Berlim, a primeira-ministra britânica, Theresa May, para uma reunião preparatória para a cúpula europeia extraordinária sobre o Brexit.

A premiê apela mais uma vez pela ajuda dos dirigentes pesos-pesados da União Europeia (UE), dessa vez tentando convencê-los a conceder mais uma prorrogação no prazo de saída do Reino Unido do bloco.

O encontro desta terça, contudo, começou com um pequeno contratempo para May. Assim que a britânica chegou à Chancelaria de carro, Merkel ainda não estava presente para recepcioná-la.

A primeira-ministra teve, então, que percorrer sozinha o tapete vermelho e entrar no edifício, enquanto jornalistas e militares que aguardavam para a cerimônia de recepção olhavam confusos.

Poucos minutos depois, Merkel apareceu para cumprimentar May e se desculpar pelo atraso. As duas riram da situação e posaram para fotos.

O encontro

Após a situação constrangedora, as chefes de governo foram ao pátio da Chancelaria para posar mais uma vez para os fotógrafos e posteriormente se reuniram durante 90 minutos, sem dar declarações à imprensa.

Ao anunciar o encontro de hoje, o porta-voz do governo alemão, Steffen Seibert, tinha dito que havia “boas razões para falar” sobre a difícil situação em que se encontram o Reino Unido e os outros 27 Estados da União Europeia (UE).

Após desencontro, Merkel e May se cumprimentam e riem da situação – 09/04/2019

Após desencontro, Merkel e May se cumprimentam e riem da situação – 09/04/2019 (Hannibal Hanschke/Reuters)

Após a reunião, a única manifestação oficial foi a de Seibert, que acrescentou que é importante manter a unidade entre os 27 diante do Brexit e ressaltou que uma decisão sobre o adiamento solicitado por May deve ser tomada por unanimidade.

Durante todo o debate sobre o Brexit, Merkel se mostrou aberta a possíveis compromissos para evitar, na medida do possível, uma saída do Reino Unido sem acordo. Porém, nada concreto sobre a data do divórcio foi anunciado até agora.

May deseja um adiamento do Brexit até 30 de junho. O prazo atual é 12 de abril quando, após a rejeição do Parlamento britânico ao acordo com a UE, aconteceria um Brexit sem acordo.

O ministro-adjunto de Relações Exteriores da Alemanha encarregado de Assuntos Europeus, Michael Roth, já disse que seu país estaria disposto a aceitar um novo adiamento do Brexit. Afirmou, contudo, que a Alemanha tem algumas condições, entre elas que o Reino Unido participe das eleições para o Parlamento Europeu em maio.

No entanto, Manfred Weber, líder da coligação para as eleições europeias que inclui a União Democrática-Cristã (CDU, na sigla em alemão), o partido de Merkel, e a União Social-Cristã (CSU), se mostrou cético em relação a um novo adiamento.

“Um adiamento longo não é a solução. Um país que quer deixar a UE não pode participar das eleições europeias”, disse Weber em declarações ao jornal Passauer Neuen Presse.

Merkel e May no terraço da Chancelaria, em Berlim – 09/04/2019

Merkel e May no terraço da Chancelaria, em Berlim – 09/04/2019 (John Macdougall/AFP)

Após sua visita a Berlim, May seguiu para Paris, onde se reunirá com o presidente francês Emmanuel Macron, para também discutir um possível adiamento do prazo do Brexit.

A Alemanha é, aos olhos de May, um país mais conciliatório do que a França, que nos últimos dias expressou abertamente seu ceticismo sobre as vantagens de uma nova extensão.

(Com EFE e AFP)