Assine VEJA por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Marinha da Argentina reage contra suspensão de buscas a submarino

A empresa Ocean Infinity terá de retomar os trabalhos de procura pelo submarino ARA San Juan, desaparecido em novembro de 2017

Por Da Redação
Atualizado em 26 out 2018, 20h56 - Publicado em 26 out 2018, 18h22

A Marinha da Argentina reagiu sexta-feira (26) contra a decisão da empresa Ocean Infinity de suspender até fevereiro de 2019 as buscas ao submarino ARA San Juan, desaparecido no Atlântico sul desde novembro de 2012, e determinou a continuidade do trabalho, “em cumprimento ao contrato vigente”.

A suspensão dos trabalhos por mais de três meses foi denunciada à Marinha por familiares dos 44 tripulantes da embarcação. Até ontem, o barco Seabed Constructor, da Ocean Infinity, havia terminado de vasculhar a 12ª área de busca, sem encontrar vestígios.

O desaparecimento do submarino ARA San Juan é um dos episódios mais sensíveis da história recente da Argentina. Com 44 tripulantes, a embarcação fez seu último contato em 15 de novembro de 2017. Duas semanas depois, as esperanças de encontrar tripulantes ainda vivos acabaram-se. Várias nações se uniram à Argentina nas operações de busca.

Depois de uma série de polêmicas sobre a continuidade das buscas, o governo argentino assinou contrato neste ano com a Ocean Infinity para um trabalho de dois a quatro meses de procura pelo submarino. A tarefa começou em setembro.

Continua após a publicidade

A empresa é conhecida internacionalmente por ter participado busca pelo avião da Malaysia Airlines, desaparecido no Oceano Índico em 2014. Na Argentina, será remunerada com 7,5 milhões de dólares se encontrar o submarino.

Ontem, suspendeu as buscas porque considerou “inútil” continuar ampliando as áreas de rastreamento do submarino. A empresa havia optado por “realizar um estudo pormenorizado em terra de todos os dados coletados para depois determinar como seguir e por quanto tempo”.

O esclarecimento da Marinha chegou poucas horas depois que diversas pessoas próximas da tripulação se mostraram “desconcertadas” pelo anúncio da suspensão das buscas, segundo um comunicado dos parentes que acompanham a empresa na expedição.

(Com EFE)

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

O Brasil está mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VEJA.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Veja impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 39,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.