Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Magnata investigado por fraude é favorito em eleição checa

Comparado a Donald Trump e Silvio Berlusconi, o empresário Andrej Babis é o favorito na disputa pelo governo da República Checa

O empresário Andrej Babis, líder e fundador do partido populista “Aliança de Cidadãos Descontentes” (ANO, na sigla em checo), é o grande favorito para vencer as eleições legislativas desta semana na República Checa, apesar de ter sido destituído em maio como ministro das Finanças por suspeitas de fraude e evasão fiscal. Após sua primeira legislatura como político, na qual governou em coalizão com o Partido Social-Democrata Checo (CSSD) e a União Democrática Cristã (KDU), encara estas eleições com clara vantagem nas pesquisas.

Apoiado em uma narrativa contra a corrupção, o euro, os imigrantes e o restante dos partidos políticos, aos quais acusa de manter o atual sistema corrupto, Babis conta com apoio de 25% do eleitorado, segundo as pesquisas, muito à frente dos social-democratas e do Partido Comunista da Boêmia e Morávia (KSCM), que vêm em seguida com 11% cada um.

Babis, filho de um diplomata checo, se vende como um homem que lutou contra os obstáculos e impedimentos burocráticos de seus aliados na coalizão, mas que atribui para si decisões populares como o aumento das pensões durante o seu período como titular do Ministério das Finanças. Em 2011, Babis lançou seu partido em um momento no qual uma longa série de escândalos de corrupção favorecia o surgimento de uma sigla de protesto no país centro-europeu.

Em sua primeira participação nas eleições legislativas, em 2013, a ANO conseguiu 18,7% dos votos e entrou em uma coalizão tripartite de governo que teve Babis como vice-primeiro-ministro e ministro das Finanças.

O magnata foi militante do Partido Comunista da antiga Checoslováquia entre 1980 e 1989, e os críticos afirmam que seus bons contatos com as elites do país lhe ajudaram a criar seu império econômico após a queda do comunismo em 1989, o que o transformou no segundo homem mais rico do país, com uma fortuna estimada de 4 bilhões de euros.

Nascido em Bratislava (a atual capital da República da Eslováquia) em 1954, Babis controla hoje um amplo conglomerado de empresas químicas, de alimentos e de comunicação. Por isso, seus opositores afirmam que ele faz parte da mesma elite que diz combater. Alguns o comparam, por seu populismo, com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump.

Babis é proprietário do grupo agroindustrial Agrofert, um dos mais importantes do país, e, após adquirir em 2013 dois jornais nacionais, três estações de televisão e duas emissoras de rádio, ganhou também o apelido de “Berlusconi checo”, em referência ao ex-primeiro-ministro italiano Silvio Berlusconi.

À frente do Ministério das Finanças, Babis conseguiu melhorar a arrecadação fiscal ao introduzir um sistema eletrônico que permite supervisionar a cobrança do Imposto sobre Valor Agregado (IVA) e compará-lo com as vendas efetivas nos estabelecimentos comerciais. Em 2016, por medidas deste tipo, Babis recebeu o prêmio de “Ministro do Ano” entre as economias europeias em desenvolvimento, que é concedido pela revista especializada Emerging Markets.

Seu programa eleitoral rejeita a adoção do euro, algo com o qual muitos em seu partido não concordam, apesar desta posição coincidir com a opinião pública em geral, que é bem mais eurocética. O ponto mais polêmico em relação ao empresário, conforme alegam os seus críticos, são os conflitos de interesses, já que o seu negócio agroindustrial obtém grandes subsídios públicos no setor de biodiesel.

Além disso, Babis é investigado por suposta fraude por um subsídio de 2 milhões de euros de fundos europeus, uma acusação que poderia levá-lo à prisão. O político nega essas acusações e garante que se trata de uma manobra política para acabar com a sua carreira pública. Seus adversários também o acusam de ter usado no passado inspeções do Fisco, uma competência do ministério que ele dirigiu durante quatro anos, para combater rivais empresariais.

Andrej Babis é pai de quatro filhos e está em seu segundo casamento, com Monika Babisova, uma mulher 20 anos mais jovem que ele.