Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Kim Jong-un pode ter feito uma visita surpresa à China

A presença em Pequim de um trem verde blindado utilizado pela família Kim levantou especulações sobre a presença do líder no país

Um trem verde blindado geralmente utilizado pela família Kim partiu nesta terça-feira de Pequim na China, deixando para trás uma série de especulações sobre uma suposta visita do líder norte-coreano, Kim Jong-un ao país. O trem saiu da estação central de Pequim, informou a agência japonesa Kyodo.

Enquanto os governos de Pequim e Seul não confirmaram a visita, a presença na China do trem oficial do regime e as enormes medidas de segurança em torno do comboio desencadearam rumores de que o líder norte-coreano viajou para o país vizinho, o que seria sua primeira visita ao exterior.

Segundo o jornal japonês Sankei, que cita fontes do Partido Comunista chinês, Kim Jong-un visitou Pequim para se reunir com vários altos funcionários do país.

O governo chinês evitou confirmar. “No momento, não estou a par da situação que você mencionou. Se nós tivermos informações, vamos publicá-las”, afirmou a porta-voz do ministério das Relações Exteriores, Hua Chunying.

O governo sul-coreano insistiu nesta terça-feira que não sabia se o líder norte-coreano estava visitando Pequim, mas reconheceu que estava acompanhando as notícias com os países envolvidos.

Em Pequim, onde a visita não foi relatada, notou-se nesta terça a presença de um grande dispositivo de segurança, com acessos bloqueados e muita presença policial, em torno da Residência dos Chefes de Estado de Diaoyutai, onde existe a suspeita de que o líder norte-coreano poderia estar hospedado.

Ao mesmo tempo, o acesso a Tiananmen foi severamente limitado, um protocolo habitual quando acontece uma reunião de Estado com um líder estrangeiro no Grande Salão do Povo, que está localizado nesta praça.

O sigilo e boatos vieram a tona ontem à tarde quando uma emissora de TV japonesa transmitiu imagens de um trem blindado similar ao que costumam utilizar os líderes norte-coreanos chegando à principal estação da capital chinesa.

A misteriosa e surpreendente visita do trem norte-coreano a Pequim ocorre em um momento de grande atividade diplomática com vistas às cúpulas entre o líder norte-coreano e os presidentes da Coreia do Sul e Estados Unidos, Moon Jae-in e Donald Trump, previstas para abril e maio, respectivamente.

Se for confirmada a presença de Kim Jong-un na China, seria a primeira vez o líder viaja para o exterior desde que assumiu o poder em dezembro de 2011, após a morte de seu pai.

(Com EFE e AFP)

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Social Democrata

    Deixando de lado o gordinho maluco, trem, é disso que o Brasil precisa. Em outros países, ferrovia é levada à sério e só aqui vira sucata. Eta Brasil.

    Curtir