Assine VEJA a partir de R$ 9,90/mês.

Jucá apresenta a Temer projeto para limitar ingresso de imigrantes

Texto impõe restrições quantitativas com base em indicadores de emprego, renda per capita e arrecadação estadual, entre outros

Por Denise Chrispim Marin - Atualizado em 23 ago 2018, 14h49 - Publicado em 20 ago 2018, 21h16

O líder do governo no Senado, Romero Jucá (MDB-RR), apresentou nesta segunda-feira, 20, projeto de lei ao presidente Michel Temer para fechar temporariamente a fronteira de Roraima aos imigrantes venezuelanos e condicionar o ingresso deles a indicadores econômicos e sociais do país.

Entre os dados econômicos referentes a Roraima apontados no seu projeto, também apresentado na mesa do Senado, estão: oferta de empregos, arrecadação pública, renda per capita e Índice de Desenvolvimento Humano (IDH). Jucá incluiu ainda a disponibilidade local de serviços públicos  como água, energia, saneamento, vagas em escolas, tratamento médico-ambulatorial e leitos hospitalares.

O senador por Roraima, que concorre neste ano à reeleição, afirmou pelo Twitter que Temer “dará uma solução”. O Palácio do Planalto não confirmou a resposta do presidente.

O projeto de Jucá altera a lei 9.474, de 1997, que implementou o Estatuto dos Refugiados e a Lei de Migração do país. O texto propõe também a definição de critérios quantitativos para a autorização de ingresso e permanência no Brasil de imigrantes e refugiados. Cada estado e o Distrito Federal definirão o seu limite quantitativo.

Publicidade

O limite será observado pelas autoridades de fronteira ou seja, pela Polícia Federal. A concessão de visto temporário, segundo o projeto de Jucá, será definido pelas três esferas do Executivo com base nos critérios de capacidade local de absorção de imigrantes e refugiados.

A assessoria do senador informou que, na próxima semana, durante o esforço concentrado no Senado, o projeto deverá ser admitido pela mesa e entrar na pauta.

 

 

Publicidade